PUBLICIDADE

Alibaba comprará UCWeb na maior fusão de internet da China

11 jun 2014 12h23
| atualizado às 13h20
ver comentários
Publicidade
<p>Essa integração irá criar a maior fusão da história da internet da China, disse a Alibaba em seu microblog</p>
Essa integração irá criar a maior fusão da história da internet da China, disse a Alibaba em seu microblog
Foto: Getty Images

A Alibaba vai adquirir integralmente a UCWeb na maior fusão da história do setor de internet na China, elevando as apostas em sua batalha com as arquirrivais Tencent e Baidu. A compra dos 30% da empresa de navegador de internet para dispositivos móveis pela Alibaba enfatiza a investida da companhia para fazer mais negócios no maior mercado de smartphones do mundo.

"Essa integração irá criar a maior fusão da história da internet da China", disse a Alibaba em seu microblog, acrescentando que a operação será maior do que a aquisição de US$ 1,9 bilhão (R$ 4,24 bilhões) do 91 Wireless pelo Baidu no ano passado. 

A Alibaba e a UCWeb vão formar o UCWeb Mobile Business Group, responsável por navegadores de internet, serviços de busca, serviços baseados em localização, plataforma de jogos em dispositivos móveis, distribuição de aplicativos e serviços de literatura móvel, disse a UCWeb em um comunicado.

A compra também se soma à uma série de aquisições, incluindo uma fatia de 50% no time de futebol mais bem-sucedido da China, o Guangzhou Evergrande. Quando o acordo for concluído, a Alibaba, fundada por Jack Ma, terá desembolsado quase US$ 6 bilhões desde o começo do ano. 

"Jack Ma precisa fazer todo o possível para ampliar sua presença no espaço de dispositivos móveis", disse o diretor-gerente da RedTech Advisors em Xangai, Michael Clendenin.

As aquisições da Alibaba e suas afiliadas totalizam ao menos US$ 9,9 bilhões, desde o começo de 2013, segundo cálculos da Reuters. O Baidu gastou mais de US$ 2,4 bilhões em aquisições no mesmo período, enquanto a Tencent gastou mais de US$ 1,9 bilhão.

Saiba quem são os bilionários da tecnologia Saiba quem são os bilionários da tecnologia

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade