0

Startup Rappi é avaliada em US$ 1 bilhão e vira unicórnio

Empresa colombiana, que tem forte presença no Brasil, recebeu rodada de investimentos de US$ 200 milhões

31 ago 2018
15h47
atualizado às 15h58
  • separator
  • comentários

A startup colombiana de entregas Rappi confirmou nesta sexta-feira, 31, ao Estado, de que alcançou a marca de US$ 1 bilhão em valor de mercado, tornando-se o mais novo unicórnio latino-americano. A empresa, fundada em 2015 na cidade de Bogotá, alcançou o valor depois de receber uma nova rodada de investimentos, sem valores divulgados.

A confirmação acontece horas depois que o portal norte-americano Axios publicou nota sobre a empresa: segundo o site, citando fontes próximas ao assunto, a Rappi recebeu US$ 200 milhões, em aportes liderados pelo fundo DST Global, que também já apostou na brasileira Nubank. Além disso, fundos americanos de renome, como o Sequoia Capital e o Andressen Horowitz, também participaram da rodada.

Entregador da Rappi
Entregador da Rappi
Foto: The Summer Hunter

A marca de US$ 1 bilhão em avaliação de mercado coloca a Rappi em um seleto clube da região, que hoje tem a presença das argentinas Mercado Livre, Decolar.com e Patagon, bem como das brasileiras 99, Nubank e PagSeguro.

Trajetória 

Fundada em 2015, a Rappi já levantou US$ 192 milhões em investimentos, segundo dados do portal americano Crunchbase. Além do Brasil e da Colômbia, também atua na Argentina, no México e no Chile. Por aqui, a empresa está há um ano no mercado, atuando em 10 cidades diferentes. Até o final do ano, a empresa pretende chegar a 15 cidades brasileiras e começar a atuar no Peru e no Uruguai.

Por meio de seu aplicativo, é possível fazer pedidos de itens de supermercado, restaurantes, além de entregas avulsas, que são feitos por motoristas, motoboys ou até mesmo entregadores de bicicleta.

A empresa fatura cobrando um percentual pelo valor das entregas feitas dentro de sua plataforma - no caso de restaurantes, por exemplo, essa fatia varia entre 25% e 30%. Os entregadores, por sua vez, recebem o valor integral da taxa cobrada pelas entregas. Entre os parceiros da empresa, estão marcas como Pão de Açúcar, Droga Raia e Nestlé.

Veja também:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade