4 eventos ao vivo

Facebook se recusa a excluir vídeo de gato sendo incendiado

Para os administradores da rede social, se tais imagens forem censuradas, as atrocidades estarão sendo escondidas e, por isso, "acobertadas"

15 set 2014
13h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Antes de incendiar o gato, os dois jovens molharam o animal com gasolina</p>
Antes de incendiar o gato, os dois jovens molharam o animal com gasolina
Foto: Facebook / Reprodução

Um vídeo que mostra um gato sendo incendiado por dois jovens não identificados têm causado indignação entre os internautas. Isso porque o Facebook, rede social onde o vídeo foi publicado, se recusou a excluir a publicação, considerada cruel por muitos usuários. As informações são do Buzzfeed.

Segundo a publicação, a rede social de Mark Zuckerberg argumentou que as imagens não incentivam a crueldade contra os animais. Ao contrário, para o Facebook, se tais imagens forem censuradas, as atrocidades estarão sendo escondidas e, por isso, "acobertadas".

No vídeo, que possui 2 minutos de duração, o gato é encharcado de gasolina e dois jovens botam fogo no animal. É possível escutar os dois jovens rindo durante a gravação. 

"As pessoas vêm para o Facebook para compartilhar suas experiências de mundo e, de vez em quando, isso pode resultar no compartilhamento de conteúdo que alguns podem achar perturbador", disse um porta-voz do Facebook.

De acordo com a rede social, algumas atitudes devem ser divulgadas justamente para que os usuários tenham conhecimento do que acontece no mundo e, com isso, possam se tornar críticos. Não há informações sobre o que aconteceu com os jovens que publicaram o vídeo.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade