1 evento ao vivo

Cientista de 13 anos descobre risco para audição em secadores de mãos

A pesquisa publicada em junho foi apresentada na Feira de Ciências Calgary Youth Science Fair...

12 jul 2019
19h30
atualizado em 15/7/2019 às 10h03
  • separator
  • 0
  • comentários

A canadense Nora Keegan, de 13 anos de idade, divulgou neste ano uma pesquisa para descobrir se secadores de mãos, utilizados em banheiros públicos de todo o mundo, poderiam danificar a audição. A jovem iniciou o estudo em 2016, quando tinha apenas 9 anos.

Para desenvolver a análise, ela visitou 40 banheiros públicos em Alberta, no Canadá. Utilizando um medidor de decibéis — unidade que pode indicar a proporção do som —, Keegan teve a oportunidade de definir os níveis de ruído em diferentes distâncias.

A canadense descobriu que certos tipos de secadores das empresas Xlerator e Dyson oferecem riscos para a audição de crianças. Isso porque alguns modelos chegam a marcar mais de 100 decibéis; de todos os analisados, o mais agressivo foi um exemplar da marca Dyson, gerando 121 decibéis.

O barulho excessivo gerado por secadores pode causar dificuldade de aprendizado e atenção.
O barulho excessivo gerado por secadores pode causar dificuldade de aprendizado e atenção.
Foto: TecMundo

O órgão canadense de saúde Health Canada não permite que brinquedos infantis que atinjam mais de 100 decibéis sejam comercializados no país, pois acredita que esse nível pode apresentar um risco para a audição. Representantes da marca Dyson confirmaram que especialistas se encontrarão com Keegan para discutir a pesquisa.

O estudo concluiu que grande parte dos secadores gera barulho de nível seguro para adultos, mas excessivo para crianças. Isso fez com que o trabalho fosse publicado na revista médica pediátrica Journal of Paediatrics & Child Health.

TecMundo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade