3 eventos ao vivo

Samsung Galaxy S10 chega ao Brasil por até R$ 9 mil

Pré-vendas dos aparelhos começam hoje e vão até 4 de abril

12 mar 2019
12h22
atualizado às 13h16
  • separator
  • comentários

Lançada no último dia 20 de fevereiro, a nova geração do Galaxy S10 chega ao Brasil por preços entre R$ 4.299 e R$ 8.999. Como a companhia já havia antecipado, dos quatro modelos lançados, apenas a versão 5G não desembarcará no país. A pré-venda começa nesta terça, 12, e vai até 4 de abril, quando as vendas abrem para o público em geral.

Foto: Henry Nicholls / Reuters

Mais simples dos três aparelhos, o Galaxy S10e também é o mais barato e custará R$ 4.299. Assim como o iPhone XR, o irmão menor economiza nas especificações: tem tela de AMOLED dinâmico (que exibe 16 milhões de cores) de 5,8 polegadas e duas lentes na câmera traseira (uma angular e uma grande-angular) e uma na frontal. Além disso, tem memória RAM de 6 GB e espaço de armazenamento interno de 128 GB e um leitor de impressão digital convencional, na lateral do aparelho - a versão com 256 GB de armazenamento, lançada fora do Brasil, não vem ao País. Vai chegar nas cores preto, branco, azul e amarelo.

Principal aparelho da linha, o S10 chega por a partir de R$ 4.999, a versão mais cara sai por R$ 6.199. Ele conta com tela de 6,1 polegadas, câmera traseira com três lentes e bateria de 3.400 mAh. Além disso, o leitor de impressão digital fica posicionado sob a própria tela, dispensando botão específico, como é prática corrente no mercado há alguns anos. Para encontrá-lo, o celular vai mostrar um ícone específico ao consumidor. Assim, a área frontal do aparelho é ocupada ao máximo pela tela - o entalhe, que se destaca nos modelos de iPhone por ser quadrangular, tem formato de "furo", apenas para incluir a câmera para selfies.

Assim, como em todos os aparelhos da família, o processador será o Exynos 9820. Vai chegar nas mesmas cores do 10e, exceto pelo amarelo. Terá dois tamanhos de armazenamento mantendo 8 GB de memória RAM: 128 GB e 512 GB.

O S10+ vai custar até R$ 8.999. Ele mantém o design e o leitor de digital sob a tela, mas é maior: 6,4 polegadas. Além disso, o S10+ ganha uma segunda lente na parte frontal do aparelho, com a finalidade de trazer profundidade de foco às selfies do usuário. A bateria bateria é de 4.100 mAh, uma das maiores do mercado brasileiro. A liderança pertence ao recém-lançado Moto G7 Power, da Lenovo, com 5.000 mAh. Chega em preto, branco e azul - os modelos com maior memória terão acabamento especial, chamado de ceramic black. Também há três variações em relação a memória e armazenamento: 8 GB/128 GB, 8GB/512 GB e 12 GB/1 TB. Custará R$ 5.499, R$ 6.699 e R$ 8.999

Na bateria dos três aparelhos também está outra inovação interessante apresentada pela Samsung este ano: o Wireless PowerShare, que permitirá que os dispositivos da linha S10 funcionem também como carregadores de outros dispositivos. Para isso, basta ativar o modo no menu correto e aproximar o aparelho que precisa ser carregado do Galaxy S10 -- a energia é transmitida por indução para qualquer eletrônico que use o padrão Qi de carregamento, o que inclui os fones de ouvido Galaxy Buds, lançados pela empresa nesta quarta-feira, bem como outros celulares da Samsung e até mesmo rivais como o iPhone.

Os fones Galaxy Buds chegarão por R$ 999 e o relógio Galaxy Watch Active por R$ 1.499. Durante a pré-venda, os clientes que comprarem o S10 e o S10e levam os Buds. Quem levar o S10+ recebe o Watch.

Veja também:

Samsung aposta na nostalgia com modelo de celular
Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade