0

Remessas de novo iPhone 6 Plus podem atrasar até um mês

Smartphone com tela de 5.5 polegadas estará disponível nas lojas dos EUA na próxima semana

12 set 2014
15h14
atualizado às 17h22
  • separator
  • 0
  • comentários

Muitos clientes terão que esperar entre três e quatro semanas para ter em mãos o iPhone 6 Plus, novo smartphone de tela maior da Apple. Isso depois que as pré-encomendas para entregas em 19 setembro foram feitas em poucas horas.

<p>O iPhone 6 menor, de 4.7 polegadas, ainda est&aacute; dispon&iacute;vel para entrega em 19 de setembro</p>
O iPhone 6 menor, de 4.7 polegadas, ainda está disponível para entrega em 19 de setembro
Foto: APPLE

O iPhone 6 menor, de 4.7 polegadas, ainda está disponível para entrega em 19 de setembro, mostrou o site da Apple. O Apple iPhone 6 Plus, que tem uma tela de 5.5 polegadas, estará à venda nas lojas dos Estados Unidos em 19 de setembro.

Fornecedores da Apple estavam tendo dificuldades para obter telas suficientes prontas para os novos iPhones, enquanto a necessidade de redesenhar um componente-chave interrompeu a produção de painéis, disseram fontes da cadeia de suprimentos à Reuters no mês passado.

Não ficou claro se o problema poderia limitar o número de telefones inicialmente disponíveis para os consumidores, disseram as fontes na época.

Sites de operadoras parceiras da Apple, Verizon Wireless, AT&T e Sprint, também mostraram atrasos de até seis semanas.

Pior para os clientes chineses da Apple. Eles podem ter que esperar até que o final do ano, antes de poder comprar o iPhone 6. A Apple ainda deve definir uma data de lançamento para a China, o maior mercado de smartphones do mundo.

A Apple apresentou seus mais recentes iPhones, juntamente com um relógio e um serviço de pagamentos móveis na terça-feira.

Galaxy ou iPhone? Compare smartphones topo de linha Galaxy ou iPhone? Compare smartphones topo de linha

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade