PUBLICIDADE

Rio Grande do Sul registra a 5ª morte causada por leptospirose após temporais e enchentes

Secretaria Estadual da Saúde confirma mais um óbito e 124 casos da doença em tratamento

28 mai 2024 - 11h36
Compartilhar
Exibir comentários

Após os temporais e inundações que assolaram o estado desde o final de abril, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul confirmou na segunda-feira (27) a quinta morte por leptospirose. Além disso, 124 pessoas estão em tratamento da doença. A leptospirose é transmitida pela água suja contaminada com urina de ratos.

Foto: Cesar Lopes/DMLU / Porto Alegre 24 horas

A última vítima fatal foi registrada em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, com poucos detalhes disponíveis sobre o óbito. As outras quatro vítimas são:

Eldo Gross, 67 anos, de Travesseiro

Um homem de 33 anos, de Venâncio Aires

Um homem de 50 anos, de Porto Alegre

Um homem de 56 anos, de Cachoeirinha

As autoridades ainda investigam se outras nove pessoas faleceram devido à leptospirose após as enchentes. No momento, 922 casos da doença estão em investigação, enquanto 542 casos suspeitos foram descartados.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, enfatiza a importância da notificação dos casos pelos municípios para prevenir mais mortes.

"Toda população deve tomar cuidado ao entrar em contato com água, barro ou lama. É essencial proteger-se com botas e luvas, especialmente durante os trabalhos de limpeza. Se apresentar sintomas, é fundamental iniciar o tratamento imediatamente", ressalta.

Porto Alegre 24 horas
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade