PUBLICIDADE

Quem são as oito vítimas de chachina em praça do Ceará?

Segundo o Batalhão da Polícia Militar, ocupantes de veículos passaram atirando por volta das 3h, atingindo nove pessoas

22 jun 2024 - 20h51
Compartilhar
Exibir comentários

Adrian Mateus Brito dos Santos, de 23 anos, faleceu na noite desta sexta-feira (21) após ser baleado em uma chacina na praça de Viçosa do Ceará, a 350 quilômetros de Fortaleza. Com sua morte, o número de vítimas fatais do ataque subiu para oito.

Praça na qual a chacina aconteceu
Praça na qual a chacina aconteceu
Foto: X/Reprodução / Perfil Brasil

Adrian, que trabalhava em uma pizzaria, foi à praça após o trabalho e foi baleado, sofrendo graves ferimentos que resultaram na perda de parte do baço e perfuração do intestino. Ele passou por uma cirurgia no Hospital e Maternidade Madalena Nunes, em Tianguá, mas aguardava uma vaga na UTI quando teve complicações pós-operatórias e não resistiu, conforme informaram familiares.

Detalhes e mais vítimas do ataque no Ceará

O ataque aconteceu na madrugada de quinta-feira (20) na Praça Clóvis Beviláqua, no Centro de Viçosa do Ceará. Segundo o Batalhão da Polícia Militar, ocupantes de veículos passaram atirando por volta das 3h, atingindo nove pessoas. Sete delas morreram no local, Adrian morreu no hospital, e uma mulher identificada apenas como Amância permanece internada em estado grave.

As vítimas, que tinham entre 16 e 26 anos, foram identificadas como:

  • Ana Carolina de Sousa Rocha, 24 anos
  • Francisco Luan Brito da Silva, 26 anos
  • Uma adolescente de 16 anos
  • Isamara de Sousa Rodrigues, 25 anos
  • André Júnior
  • Geovane
  • Júlio (nomes completos ainda não confirmados)

O secretário de Segurança Pública do Ceará, Roberto Sá, afirmou que as vítimas estavam reunidas em uma confraternização na praça. Ele ressaltou que é "prematuro" determinar a motivação do ataque, mas não descartou a possibilidade de envolvimento com o tráfico de drogas na região.

Investigações e prisões

Três pessoas foram detidas em flagrante na quinta-feira por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas na área. Elas foram interrogadas como parte das investigações sobre a chacina, mas, segundo o secretário Roberto Sá, ainda não há confirmação sobre a ligação dos detidos com as mortes.

Este é o segundo incidente de chacina registrado em Viçosa do Ceará em dois anos. Em 11 de dezembro de 2021, quatro pessoas foram assassinadas a tiros em uma residência na cidade.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade