PUBLICIDADE

Separatistas russos apreendem dois navios estrangeiros em Mariupol

5 jul 2022 - 14h31
Ver comentários
Publicidade

Separatistas apoiados pela Rússia apreenderam dois navios de bandeira estrangeira na cidade portuária ucraniana de Mariupol, dizendo que agora são "propriedade do Estado", nos primeiros movimentos contra a navegação comercial, conforme cartas vistas pela Reuters.

Mariupol, na costa sul da Ucrânia, caiu sob o controle das forças russas e separatistas em maio, após um cerco de meses de duração. A Rússia, que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, está lutando para tomar toda a região de Donetsk e Luhansk.

A autoproclamada República Popular de Donetsk, através de seu ministério das Relações Exteriores, informou duas companhias de navegação que seus navios eram objeto de "apropriação forçada de bens móveis com conversão forçada em propriedade estatal", sem qualquer compensação aos proprietários, de acordo com duas cartas distintas.

As autoridades de Donetsk não responderam imediatamente a um pedido de comentários por e-mail, enquanto outros não puderam ser contatados por telefone.

Liberia registered Smarta Shipping, proprietária do navio Smarta com bandeira da Libéria, um dos dois navios tomados, disse que foi informada da apreensão por e-mail em 30 de junho, chamando-a de ilegal e "contra todas as normas do direito internacional".

"Tal apropriação forçada viola os direitos humanos fundamentais no que diz respeito aos direitos de propriedade", disse a empresa em uma declaração.

A empresa afirmou que a Smarta chegou em Mariupol em 21 de fevereiro para carregar uma carga de aço e foi atingida por bombardeios em 20 de março que danificaram seriamente sua ponte.

A outra embarcação apreendida era a Blue Star I com bandeira do Panamá, de acordo com a carta.

Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores ucraniano disse ter conhecimento de um anúncio feito pela "autoridade de ocupação russa em Donetsk para criar uma frota 'nacional' composta de navios que haviam roubado em Mariupol", acrescentando que eles estavam verificando os navios apreendidos.

Um porta-voz da agência de navegação da ONU, a Organização Marítima Internacional (IMO), disse que estava "ciente de pelo menos um navio que partia de Mariupol, embora pouco tenha mudado"

Mais de 80 navios de bandeira estrangeira permanecem presos em portos ucranianos, mostraram os dados da IMO. Alguns desses terminais permanecem sob controle russo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade