PUBLICIDADE

Papa pede que compromissos climáticos sejam 'concretizados'

Francisco fez apelo em primeiro discurso na Grécia neste sábado

4 dez 2021 11h14
| atualizado às 11h59
ver comentários
Publicidade

Em seu primeiro discurso na Grécia, o papa Francisco pediu neste sábado (4) que todos os compromissos firmados pela comunidade internacional para combater as mudanças climáticas sejam "concretizados".

Protesto pelo clima em Turim, na Itália
Protesto pelo clima em Turim, na Itália
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

"Espero que os compromissos assumidos na luta contra as alterações climáticas sejam cada vez mais partilhados e não sejam fachada, mas sim concretizados com seriedade", pediu.

O argentino apelou para "que as palavras acompanhem as ações, para que os filhos não paguem mais uma vez pela hipocrisia dos pais".

Na mensagem, o Pontífice recordou também os últimos incêndios na Grécia e a tristeza de ver "quantas oliveiras centenárias queimaram nos últimos anos", consumidas por chamas muitas vezes causadas por condições meteorológicas adversas, e pediu que os acordos para travar as alterações climáticas sejam "seriamente" implementados.

"Diante da paisagem ferida deste maravilhoso país, a oliveira pode simbolizar a vontade de enfrentar a crise climática e sua devastação", disse ele.

"Depois do cataclismo primordial narrado pela Bíblia, o dilúvio, uma pomba voltou a Noé carregando 'uma tenra folha de oliveira no bico' (Gn 8:11). Foi o símbolo do recomeço, da força para recomeçar mudando o estilo de vida, renovando a relação com o Criador, as criaturas e a criação", acrescentou o Pontífice.

Por fim, Francisco evocou as várias simbologias associadas à oliveira, da paz à solidariedade.

O argentino tem feito diversos apelos para a criação de "leis urgentes, sábias e justas" em favor do meio ambiente. Jorge Bergoglio, inclusive, pediu à comunidade internacional reunida em Glasgow na cúpula do clima das Nações Unidas (COP26) para não perder esta oportunidade de ação contra as alterações climáticas porque "o tempo esgota-se".

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade