PUBLICIDADE

Mundo

Palestinos matam motorista a tiros na Cisjordânia; dois agressores são mortos, diz polícia

22 fev 2024 - 07h58
Compartilhar
Exibir comentários

Três palestinos abriram fogo contra motoristas perto de um posto de controle israelense na Cisjordânia ocupada, perto de Jerusalém, nesta quinta-feira, matando uma pessoa e ferindo cinco, informaram os serviços de emergência.

Uma mulher ficou gravemente ferida, segundo o serviço de ambulância de Israel.

A polícia disse que policiais e civis no local mataram a tiros dois homens armados e feriram um terceiro. Os agressores eram da região da cidade de Belém, na Cisjordânia, segundo a polícia.

No local do tiroteio, próximo ao assentamento israelense Maale Adumim, o ministro da Segurança de extrema-direita, Itamar Ben-Gvir, pediu que mais bloqueios fossem erguidos na área e disse que a segurança israelense superava a liberdade de movimento dos palestinos.

O ministro das Finanças, Bezalel Smotrich, pediu a construção de milhares de outras casas nos assentamentos, que a maioria dos países considera ilegais. Israel contesta essa opinião e cita laços históricos e bíblicos com a terra que conquistou em uma guerra em 1967.

O Hamas, grupo islâmico palestino contra o qual Israel lançou uma ofensiva militar em Gaza, elogiou o ataque como uma "resposta natural" à guerra e conclamou os palestinos de todos os lugares a pegarem em armas.

A violência na Cisjordânia, um dos territórios que os palestinos desejam para um Estado independente, estava em ascensão antes da guerra de Gaza e aumentou desde então, com frequentes invasões israelenses e confrontos muitas vezes mortais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade