0

Ministro sírio chama relatório da Liga Árabe de "conspiração"

24 jan 2012
09h25
atualizado às 09h46

O ministro do Exterior sírio, Walid Muallem, qualificou nesta terça-feira o relatório da Liga Árabe de uma "conspiração contra a Síria". Em entrevista a jornalistas, Muallem acusou a organização de manipular dados sobre o país, em referência ao documento emitido nessa segunda-feira, no qual a Liga pediu a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

Em reposta, a multidão gritava "Shabiha para sempre, para seus olhos, Assad", em referência às milícias leais ao governo
Em reposta, a multidão gritava "Shabiha para sempre, para seus olhos, Assad", em referência às milícias leais ao governo
Foto: AP

"Nós somos uma montanha, sólidos e inabaláveis", disse o ministro, reafirmando a posição adotada por Damasco desde o início da Primavera Árabe de garantir a estabilidade e a legitimidade do governo. Retornando a uma promessa de Assad, Muallem indicou, sem detalhes, que um referendo para votar a adoção de uma nova constituição será realizado "dentro de uma semana ou mais".

O ministro do Exterior sírio também afirmou que a morte de Gilles Jacquier, jornalista francês que cobria a revolta na Síria, foi causada pelo Exército Livre da Síria, formado por desertores, e não pelas forças de segurança leais a Assad.

Com informações de Al Jazeera e Al Arabiya.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade