2 eventos ao vivo

Estado Islâmico executa e crucifica 12 homens na Síria

Todos eram insurgentes de facções inimigas do EI em cidades sírias

3 nov 2014
14h49
atualizado às 14h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Membros do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) executaram e crucificaram no domingo 12 homens na província de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, informaram nesta segunda-feira ativistas e a imprensa oficial síria.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos revelou que três dos homens assassinados foram decapitados nas ruas do bairro de Al Hadimiya, na cidade de Deir er Zor, capital da província de mesmo nome.

Dois deles foram acusados pelos extremistas de serem leais ao regime do presidente sírio, Bashar al Assad. O terceiro era suspeito de pertencer a um grupo rebelde contrário ao EI. Após a execução, eles foram crucificados em uma praça da cidade.

Outras nove pessoas foram mortas pelo EI na cidade de Al Bukamal, na mesma província e que faz fronteira com o Iraque.

Segundo a agência estatal de notícias "Sana", as vítimas foram assassinadas a tiros e crucificadas no acesso leste da cidade. Todos eram insurgentes de facções inimigas do EI, afirmou o Observatório Sírio, que os manteve presos antes de executá-los.

O EI proclamou um califado no Iraque e na Síria em junho, após conquistar várias zonas no norte e no centro de ambos os países.

No mês seguinte, os extremistas tomaram o controle da maior parte da província de Deir ez Zor, com exceção de alguns bairros da capital e do aeroporto.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade