PUBLICIDADE

Estado Islâmico captura 120 após assassinato de líder

Entre os capturados estão ex-generais, ex-coronéis e ex-capitães, que foram transferidos em caminhões a duas prisões de Mossul, no Iraque

18 out 2014 17h10
| atualizado às 17h13
ver comentários
Publicidade
<p>Forças de segurança iraquianas e combatentes tribais se reúnem para defender a cidade iraquiana de Haditha, 240 km a noroeste de Bagdá, frente ao avanço do grupo extremista Estado Islâmico que controla de quase um terço do país</p>
Forças de segurança iraquianas e combatentes tribais se reúnem para defender a cidade iraquiana de Haditha, 240 km a noroeste de Bagdá, frente ao avanço do grupo extremista Estado Islâmico que controla de quase um terço do país
Foto: AP

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) capturou mais de 120 pessoas neste sábado, entre elas vários ex-policiais, em uma região ao sul da cidade de Mossul, capital da província de Ninawa, no Iraque.

As detenções ocorreram após o assassinato de um importante membro do grupo extremista há três dias, informou à Agência EFE o chefe do Comitê de Segurança do Conselho da província de Ninawa, Mohammed ao Bayati.

Uma força armada com veículos blindados, conhecida como "A Brigada Afegã", se encarregou das detenções, que ocorreram em várias localidades da zona de Al Shura.

Entre os capturados estão dois ex-generais, seis ex-coronéis e vários ex-tenentes-coronéis e ex-capitães, que foram transferidos em caminhões a duas prisões de Mossul.

O líder jihadista assassinado, identificado como Anmar Mohammed, apelidado 'Anmar Hanan', era considerado um dos mais maiores líderes do EI nas zonas do sul de Mossul. Junto a ele morreram outros dois jihadistas em um ataque efetuado em Al Shura, cerca de 40 quilômetros ao sul de Mossul.

Habitantes de Al Shura disseram que várias pessoas da zona que colaboram com o Estado Islâmico delataram os detidos e acompanharam encapuzados as forças que efetuaram as prisões.

Vários grupos armados anunciaram em julho o início de uma luta para expulsar o EI de Mossul. O último ataque foi precisamente contra o grande líder em Al Shura.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

EFE   
Publicidade
Publicidade