PUBLICIDADE

Mortos em passagem de tufão nas Filipinas passam de 375

Autoridades informaram que mais de 50 seguem desaparecidos

20 dez 2021 08h48
| atualizado às 09h25
ver comentários
Publicidade

O número de mortos nas Filipinas após a passagem do tufão Rai, o mais forte a atingir a nação neste ano, subiu para mais de 370, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (20) pela polícia local.

Uma moradora de Surigao em meio aos escombros
Uma moradora de Surigao em meio aos escombros
Foto: EPA / Ansa - Brasil

No total, 375 pessoas morreram em virtude do "supertufão" que atingiu as regiões sul e centro do território filipino.

Chamado de "Rai", o fenômeno foi o 15º tufão registrado nas Filipinas em 2021 e provocou ventos de quase 200 quilômetros por hora. Ele causou muita destruição nas ilhas de Siargao, Dinagat e Mindanao.

Diversos moradores das áreas mais afetadas pelo tufão foram flagrados em meio à lama tentando resgatar alguns pertences de suas residências danificadas. As autoridades informaram que ao menos 239 pessoas ficaram feridas.

A agência de notícias estatal "PNA" estimou que os danos causados pelo tufão foram de cerca de US$ 4,2 milhões. Ele ainda forçou mais de 300 mil cidadãos a fugirem de suas residências e resorts à beira-mar, sem esquecer que interrompeu comunicações e a eletricidade em diversas áreas.

No momento, o Rai perdeu intensidade e tem ventos de até 165 quilômetros por hora. A tempestade segue para a costa do Vietnã e deverá ficar ainda mais enfraquecido conforme avança em direção de Henan, na China. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade