PUBLICIDADE
AO VIVO
Paris é Delas: Atletas falam sobre longevidade e vaidade no esporte

Mundo

Lula defende taxação de super-ricos no G7

Presidente criticou 'concentração excessiva de poder e renda'

14 jun 2024 - 12h51
(atualizado às 14h06)
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou na cúpula do G7 na Itália e defendeu a tributação dos super-ricos e a regulação da inteligência artificial.

    "Já passou da hora dos super-ricos pagarem sua justa contribuição em impostos. Essa concentração excessiva de poder e renda representa um risco à democracia. Muitos países em desenvolvimento já formularam políticas eficazes para erradicar a fome e a pobreza", afirmou o mandatário em seu pronunciamento.

    "Nosso objetivo, no G20, é mobilizar recursos para ampliá-las e adaptá-las a outras realidades", acrescentou Lula, pedindo apoio dos países do G7 à "Aliança Global contra a Fome e a Pobreza", que será lançada na reunião do G20 no Rio de Janeiro.

    O petista também dedicou parte do discurso ao tema da inteligência artificial, que "acentua esse cenário de oportunidades, riscos e assimetrias".

    "Seus benefícios devem ser compartilhados por todos. Interessa-nos uma IA segura, transparente e emancipadora. Que respeite os direitos humanos, proteja dados pessoais e promova a integridade da informação. Que potencialize as capacidades dos Estados de adotar políticas públicas para o meio ambiente e que contribua para a transição energética. Uma IA que também tenha a cara do Sul Global, que fortaleça a diversidade cultural e linguística e que desenvolva a economia digital de nossos países. E, sobretudo, uma IA como ferramenta para a paz, não para a guerra", salientou Lula.

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade