0

Itália está entre os piores da UE em paridade de gênero

Pesquisa do Eurostat avaliou a situação no mercado de trabalho

2 dez 2019
14h22
atualizado às 15h31
  • separator
  • 0
  • comentários

A Itália tem um dos piores índices da União Europeia de desigualdade de gênero no mercado de trabalho, de acordo com um estudo publicado pelo instituto Eurostat. A pesquisa mede a diferença entre as taxas de emprego de homens e mulheres com idades entre 20 e 64 anos. Nos 28 países que compõe a União Europeia, o indicador médio de "gender employment gap" (disparidade de emprego entre os sexos) é de 11.6 pontos percentuais. A Itália, por sua vez, apresentou um índice de 19.8 pontos percentuais, ocupando a antepenúltima colocação no ranking, diante apenas de Grécia (21 pontos percentuais) e Malta (21.9 pontos percentuais).
    Já as nações onde a paridade de gênero no mercado de trabalho é maior são Lituânia, com 2.3 pontos percentuais, e Finlândia, com 3.7 pontos.
    Em 2018, as mulheres ativas no mercado de trabalho (empregadas e desempregadas) com idade entre 15 e 64 anos eram 56,2% do total na Itália, contra os 68,3% registrados na União Europeia. O desemprego também afeta mais as mulheres que os homens na Itália. Em média, uma pessoa a cada cinco, entre os 25 e 54 anos de idade, está fora do mercado de trabalho italiano. Mas, se consideradas apenas as mulheres, o desemprego atinge uma mulher a cada três.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade