PUBLICIDADE

Governo da Ucrânia pede calma em meio a temores de guerra

Rússia reuniu mais de 100 mil soldados perto de sua fronteira com a Ucrânia e os EUA disseram que invasão pode ocorrer a qualquer momento

12 fev 2022 - 09h10
Ver comentários
Publicidade
Rússia reuniu tropas perto da Ucrânia
Rússia reuniu tropas perto da Ucrânia
Foto: Patryk Ogorzalek/Agencja Wyborcza.pl via REUTERS

O governo ucraniano pediu aos cidadãos neste sábado, 12, que permaneçam calmos e unidos, dizendo que as Forças Armadas estão prontas para repelir qualquer ataque ao país em meio à preocupação de que a Rússia possa estar pronta para invadir o país.

"Agora é fundamental manter a calma e a união dentro do país e evitar ações que prejudiquem a estabilidade e semeem pânico", disse o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

"As Forças Armadas da Ucrânia estão constantemente monitorando os desenvolvimentos e estão prontas para repelir qualquer invasão à integridade territorial e soberania da Ucrânia", acrescentou.

A Rússia reuniu mais de 100 mil soldados perto de sua fronteira com a Ucrânia e os Estados Unidos disseram na sexta-feira, 11, que uma invasão pode ocorrer a qualquer momento.

Washington também pediu aos seus cidadãos na Ucrânia que saíssem o mais rápido possível, um apelo ecoado por países como Grã-Bretanha, Japão e Austrália.

Moscou nega planos de invasão, dizendo que está defendendo seus próprios interesses de segurança contra agressões de aliados da Otan.

Neste sábado, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversam, por telefone, confirmou a Casa Branca na noite de sexta-feira, 11. A informação surge depois que Washington afirmou que a Rússia reuniu tropas suficientes perto da Ucrânia para lançar uma grande invasão nos próximos dias.

O secretário de Estado, Antony Blinken, também disse que conversaria com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. /Reuters

Estadão
Publicidade
Publicidade