PUBLICIDADE

Mundo

'Fome em Gaza pode equivaler a crime de guerra', diz ONU

Volker Turk analisou que indícios são 'plausíveis'

28 mar 2024 - 08h42
(atualizado em 10/4/2024 às 16h51)
Compartilhar
Exibir comentários

O alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Volker Turk, afirmou que há indícios "plausíveis" de que Israel esteja usando a fome como arma de guerra na Faixa de Gaza.

Em uma entrevista à emissora BBC, o advogado austríaco revelou que os israelenses estariam cometendo um crime de guerra caso a intenção for comprovada.

O funcionário da ONU analisou que existem "evidências estatísticas claras" de que a catástrofe humanitária no enclave palestino está sendo transformado em uma "fome gerada pelo homem", apesar de "meses de avisos" sobre o perigo do problema para milhares de civis palestinos.

Turk avaliou que foram reunidos elementos para definir como "plausível" a suspeita de que Israel esteja usando a fome como "arma" de guerra no conflito no Oriente Médio.

"As condições que são colocadas sobre a mesa não são razoáveis diante de uma emergência. Isso coloca uma questão legítima, apesar de todas as restrições do caso, sobre a acusação plausível de que a fome é, ou poderia estar sendo usada como arma de guerra", afirmou o austríaco.

O governo de Benjamin Netanyahu negou as acusações e definiu tudo isso como um "absurdo".

No início de março, a morte por desnutrição de um palestino de 10 anos em Rafah, na Faixa de Gaza, causou muita comoção em todo o mundo. A imagem do jovem esmaecido e visivelmente abatido circulou na imprensa internacional e deixou evidente a grave crise humanitária na região. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade