PUBLICIDADE

Mundo

Com ataques mútuos, conflito entre Israel e Irã finalmente sai das sombras

Autoridades dos EUA dizem que houve um ataque de Israel ao Irã e isso levanta várias questões. Em particular, será que os militares da linha dura do Irã vão reagir? E Israel tem planos para lançar mais ataques?

19 abr 2024 - 05h42
(atualizado às 07h29)
Compartilhar
Exibir comentários
Israel diz que se defenderá do Irã — mas seus aliados querem evitar uma guerra mais ampla no Médio Oriente
Israel diz que se defenderá do Irã — mas seus aliados querem evitar uma guerra mais ampla no Médio Oriente
Foto: Reuters / BBC News Brasil

Os iranianos minimizaram a importância do que aconteceu durante a noite de quinta para sexta-feira (19/4) na cidade de Isfahan, no centro do país.

As autoridades dizem que não houve ataque e os meios de comunicação estatais publicaram fotos satíricas que mostram drones em miniatura.

Já autoridades dos Estados Unidos dizem que houve um ataque ao Irã — e isso levanta várias questões. Será que os militares da linha dura iraniana vão reagir? E Israel tem planos para lançar mais ataques?

Esta poderia ser uma tentativa do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, de responder ao ataque sem precedentes de mísseis e drones do Irã no fim de semana passado, sem alienar o presidente dos EUA, Joe Biden (mais do que já o fez).

Biden pediu a Israel que não respondesse ao ataque aéreo do Irã.

O Reino Unido e outros aliados internacionais de Israel também apelaram à moderação por meio dos canais diplomáticos.

Se este ataque ao Irã for a extensão da resposta de Israel, questiona-se se ela será suficiente para satisfazer os generais mais antigos do gabinete de guerra de Netanyahu, que supostamente fizeram a pressão para o país lançar uma resposta.

Na opinião deles, era necessário um ataque amplo para restaurar a capacidade de Israel dissuadir os inimigos.

Os aliados da coligação ultranacionalista de Netanyahu também exigiram uma retaliação feroz. Um deles disse que os israelenses precisavam "ir à loucura".

Os EUA pressionaram Israel para não tomar qualquer ação que pudesse engatilhar um conflito maior
Os EUA pressionaram Israel para não tomar qualquer ação que pudesse engatilhar um conflito maior
Foto: Reuters / BBC News Brasil

A melhor opção para a região, na opinião dos governos ocidentais, é que tanto o Irã quanto Israel ponham um fim às animosidades.

O mais recente surto de hostilidades começou com o ataque de Israel ao complexo diplomático iraniano em Damasco, que matou importantes figuras militares do país.

No entanto, mesmo que o episódio atual seja o fim desta crise, novos precedentes foram abertos.

O Irã atingiu Israel num ataque direto — e Israel por sua vez respondeu com um ataque direto.

Trata-se de uma mudança importante naquilo que é frequentemente descrito na região como as "regras do jogo", que regem a longa história do conflito entre Irã e Israel.

A prolongada guerra clandestina entre os dois países parece ter finalmente saído das sombras.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade