PUBLICIDADE

Mundo

China diz que aumento de tarifas mostra que alguns nos EUA estão "enlouquecendo"

15 mai 2024 - 08h33
Compartilhar
Exibir comentários

A decisão dos Estados Unidos de aumentar as tarifas sobre produtos chineses é um sinal de fragilidade, não de força, e mostra que alguns nos EUA podem estar "enlouquecendo", disse o ministro das Relações Exteriores da China nesta quarta-feira, em comentários contundentes.

Na terça-feira, o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou aumentos acentuados nas tarifas sobre uma série de importações chinesas, incluindo baterias de veículos elétricos, chips de computador e produtos médicos, arriscando um impasse com Pequim em ano de eleição presidencial nos Estados Unidos, à medida que tenta atrair eleitores norte-americanos que desaprovam suas políticas econômicas.

A China imediatamente prometeu retaliação.

"Essa é a forma mais típica de bullying no mundo atual! Isso mostra que algumas pessoas nos Estados Unidos chegaram ao ponto de estarem enlouquecendo para manter sua hegemonia unipolar", disse o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, de acordo com uma declaração publicada pela emissora estatal CCTV.

"A repressão dos EUA à China não prova que os EUA são fortes, mas expõe que os EUA perderam sua autoconfiança e estão fora de ordem", disse ele.

A atitude dos Estados Unidos, em vez de prejudicar o desenvolvimento da China, vai inspirar seus 1,4 bilhão de cidadãos a trabalhar mais, disse Wang.

"Neste momento crítico de recuperação econômica global, a comunidade internacional deve alertar os Estados Unidos para que não causem novos problemas para o mundo", disse ele.

Biden disse que a China provavelmente aumentará as tarifas sobre os EUA em retaliação, mas disse que é improvável que o impasse leve a um conflito internacional.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade