PUBLICIDADE

MG: golpistas invadem perfil de pousada de alto padrão e enganam vítimas com 'promoção'

Polícia Civil investiga o caso; pousada fica na Serra do Cipó, que é destino turístico da região central do estado

4 mai 2022 - 22h02
(atualizado às 22h04)
Ver comentários
Publicidade
Pousada Santa Vila fica na Serra do Cipó, que é destino turístico da Região Central de Minas Gerais
Pousada Santa Vila fica na Serra do Cipó, que é destino turístico da Região Central de Minas Gerais
Foto: Divulgação/Pousada Santa Vila

Pelo menos 14 pessoas já denunciaram à polícia que foram vítimas de um golpe envolvendo a pousada Santa Vila, localizada na Serra do Cipó, que é destino turístico da região central de Minas Gerais. O estabelecimento diz que tiveram as redes sociais hackeadas por golpistas e também foram lesados com o ocorrido. 

A pousada é de alto padrão e conta com suítes equipadas com cozinha, hidromassagem, churrasqueira e amplo espaço aberto de lazer. O local fica a 300 metros do Rio Cipó e próximo a quatro importantes cachoeiras da região. Golpistas teriam se aproveitado disso para oferecer promoções de estadias no local e enganar turistas.

De acordo com o Bom dia Minas Gerais, da TV Globo, uma das vítimas pagou R$ 800 por um fim de semana na pousada. Ela fez contato por meio das redes sociais achando que estava falando com os funcionários do local e transferiu o dinheiro solicitado, mas, ao questionar porque não recebeu nenhum e-mail de confirmação da reserva, não recebeu mais nenhuma resposta. 

Pousada conta com suítes com hidromassagem
Pousada conta com suítes com hidromassagem
Foto: Divulgação/Pousada Santa Vila

Segundo o jornal, no dia da reserva, esta vítima ainda chegou a ir à pousada, mas ninguém a atendeu. Ao questionar novamente o que havia ocorrido no WhatsApp, o golpista fez um pedido de desculpas e pediu que a vítima não o desejasse nenhum mal. Uma segunda vítima perdeu mais de R$ 1.000 no mesmo golpe. 

Em vídeo enviado ao Terra, o delegado da Divisão Especializada de Investigação aos Crimes Cibernéticos, Renato Nunes Guimarães, recomendou cautela na navegação da internet e pediu que os usuários sempre desconfiem de propostas e de preços mais baixos praticados por empresas também em redes sociais. 

"Existe o caso recente em investigação em que a pousada teve a conta social da internet invadida e os criminosos passaram a divulgar promoções de diárias. As vítimas realizavam contato com os falsários e acabavam depositando valores a terceiros, que não os reais proprietários da pousada. Então recomendamos que se sofreu esse golpe registre a ocorrência e faça uma contestação no seu banco de origem, visando a reconstituição de valores". 

A Polícia Civil esclarece que o crime de estelionato depende da denúncia das vítimas para início da investigação. Portanto, orienta que as pessoas afetadas procurem uma delegacia mais próxima de sua residência para as medidas legais cabíveis. 

Nas redes sociais, a Pousada Santa Vila afirmou que "lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com todos que foram afetados pelo golpe, do qual também é vítima". 

A pousada também alega que tomou todas as providências possíveis para interromper a conduta criminosa, assim que tomou conhecimento dos fatos, e já acionou os órgãos responsáveis para  a identificação e a punição dos autores desse crime.

Além disso, no site do estabelecimento foi colocado um aviso informando que o antigo número deles foi hackeado, com o informe do novo contato da pousada.

Pousada deixou alerta em site após ocorrido
Pousada deixou alerta em site após ocorrido
Foto: Pousada Santa Vila

 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade