PUBLICIDADE

Lutador que espancou mulher tem prisão revogada: 'Uma decepção'

Vinícius Batista havia sido preso em flagrante por espancar paisagista por 4 horas em 2019

2 nov 2022 - 19h08
Compartilhar
Exibir comentários

O lutador Vinícius Batista Serra, 31 anos, que espancou Elaine Caparróz em 2019, teve a prisão revogada na última segunda-feira, 31. Ele havia sido preso em flagrande por homicídio qualificado ao espancar a paisagista por quatro horas seguidas no apartamento dela.

O desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto atendeu um pedido de habeas corpus vindo da defesa do réu. A alegação é de que ele estaria sofrendo constrangimento ilegal, por causa do excesso de prazo na entrega da prestação da tutela jurisdicional.

A defesa afirmou que a justiça deveria ter autorizado um novo laudo que revelasse a situação médica do acusado. Segundo o pedido, o juiz do caso determinou que o perito indicasse um segundo especialista na área do sono para rever o laudo de Viníus, que foi diagnosticado com insanidade, parassonia e transtorno de ansiedade pelos peritos do estado. No entanto, não houve a convocação do profissional e isso estaria gerando o constrandimento ao réu.

Elaine conheceu o estudante de direito por aplicativo de relacionamento e foi espancada no primeiro encontro
Elaine conheceu o estudante de direito por aplicativo de relacionamento e foi espancada no primeiro encontro
Foto: Reprodução / Globo

Em entrevista ao G1, a vítima, Elaine, de 58 anos, falou sobre o sentimento após a revogação da prisão. "Uma tristeza profunda, uma decepção. Saber que minha vida nunca mais será a mesma e ele nem julgado foi ainda", disse.

“Eu só quero que ele pague todo o mal que me fez. Ele destruiu a minha vida. Não tenho como esquecer o que aconteceu. Todo dia me olho no espelho e vejo meu rosto, que ele desfigurou e que nunca mais voltou a ser o mesmo. Ele quebrou o meu nariz, atingiu o fundo do meu olho, fraturou a raiz de dentes. Nem o meu sorriso é mais o mesmo. Antes eu sorria com boca inteira, um sorriso largo. Agora a musculatura é fechada, o rosto não responde igual”, falou.

A vítima teve o nariz quebrado e rosto desconfigurado
A vítima teve o nariz quebrado e rosto desconfigurado
Foto: Reprodução / Redes sociais

O crime aconteceu em fevereiro de 2019, quando Vinícius prendeu Elaine no seu próprio apartamento e torturou a paisagista por 4 horas. Elaine teve o rosto desfigurado, sofreu fraturas e teve o pulmão perfurado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade