PUBLICIDADE

Homem escreve carta antes de matar vigilante: "Chegou sua hora, 'talarico'"

O crime aconteceu nesta quinta-feira (13), na cidade de Cubatão, em São Paulo; o agressor, pouco tempo depois, cometeu suicídio ao se jogar pela janela do 5º andar do prédio onde morava

14 jun 2024 - 12h51
(atualizado às 19h47)
Compartilhar
Exibir comentários

Uma carta escrita à mão e direcionada a um 'talarico'. Antes de matar o vigilante Marcos César dos Santos com um tiro na cabeça e cometer suicídio em Cubatão, na Baixada Santista (SP), Valdik Paiva Barreto, de 54 anos, escreveu uma carta afirmando que a motivação do crime seria o fato de sua esposa estar tendo um caso com Marcos.

Carta escrita à mão por Valdik Paiva Barreto
Carta escrita à mão por Valdik Paiva Barreto
Foto: Reprodução / Perfil Brasil

Na carta, que foi escrita à mão, ele chama o vigilante de 'talarico' e diz que ele acabou com sua felicidade. O papel está com a Polícia Civil.

A carta ao 'talarico'

"Bom dia. Termina minha felicidade por causa deste talarico safado e esta traidora. Mi [sic] traindo com ele depois deste trabalho que ela arrumou… Só desavença e traisão [sic]. Não poso [sic] falar nada qui [sic] vem com pedra na mão. Já peguei varias [sic] ligação e mensagem. Eu tenho as mensagem [sic], vou mandar. Ela mudou comigo demas [sic] depos [sic] deste trabalho. So [sic] anda toda arrumada quando vai trabalhar. Mi [sic] traindo com ele e so [sic] mandando eu sair de casa. Mas chegou sua hora talarico. Ela vai pagar. Com ele não me trai mais", escreveu Valdik.

Na manhã dessa quinta-feira (13), ele foi até o prédio de Marcos, deu um tiro na cabeça dele e voltou para casa. Lá, teria agredido a esposa e se trancado no quarto. Tempo depois, se jogou pela janela e morreu. Ele morava no sexto andar do prédio.

Marcos trabalhava junto com a mulher de Valdik no Fórum de Cubatão. A mulher foi ouvida pela Polícia Civil na quinta no 1º Distrito Policial da cidade paulista.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade