PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Guilherme Mazieiro

Ministra Margareth Menezes diz que Senado terá oficina aberta ao público para mostrar restaurações do 8/1

Ministra diz que o prejuízo com os danos dos ataques do dia 8/1 foram de cerca de R$ 25 milhões

8 jan 2024 - 12h37
Compartilhar
Exibir comentários
Ministra da Cultura, Margareth Menezes
Ministra da Cultura, Margareth Menezes
Foto: Guilherme Mazieiro/Terra

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, afirmou nesta segunda-feira, 8, que será instalada uma oficina aberta ao público no Senado para população acompanhar as restaurações de obras de arte degradadas nos ataques golpistas de 8 de janeiro.

“Vai ser instalada uma oficina aberta ao público e à visitação no Senado,  para que as pessoas acompanhem as restaurações das obras de arte. São quase R$ 25 milhões que perdemos em obras de arte, todo mobiliário. Tudo isso é patrimônio, memória. São artistas que fizeram, isso não pode ser depredado, não é barato”, disse. 

A ministra não deu detalhes sobre quando será aberta e como funcionará a iniciativa. A fala de Menezes aconteceu no final da manhã, quando ela fez testes de som e ensaiou o Hino Nacional com um grupo de choro no Congresso. Ela cantará o Hino durante a abertura do evento que marca a data de um ano dos ataques golpistas. No evento estarão presentes os presidentes da República, Lula (PT), do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso e demais autoridades.

Governadores e parlamentares da oposição não vão participar, entre as justificativas, dizem que estarão ausentes por problemas na agenda, férias e questões familiares.

Ministra Margareth Menezes (Cultura) ensaia o Hino Nacional no Congresso
Ministra Margareth Menezes (Cultura) ensaia o Hino Nacional no Congresso
Foto: Guilherme Mazieiro/Terra

“É muito importante fazermos essa reflexão sempre. No ambiente democrático é tudo possível, discordar, criticar. Mas a violência, a morte, inibir a ideia [não são possíveis] e esse ato que aconteceu aqui, o Brasil não merece. É um patrimônio do povo brasileiro e de todas as gerações”, disse a ministra sobre os ataques.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade