1 evento ao vivo

“Não era para ganharmos”, diz Tarso Genro

26 out 2014
22h54
atualizado às 23h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Tarso classificou Sartori como o "candidato adequado para uma conjuntura adequada"</p>
Tarso classificou Sartori como o "candidato adequado para uma conjuntura adequada"
Foto: Jovanir Medeiros / Futura Press

Sorrindo e cercado por lideranças petistas, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), avaliou na noite deste domingo o resultado da eleição estadual, que deu a vitória a seu opositor, o peemedebista José Ivo Sartori, na disputa pelo governo do Estado. Sartori, que começou a corrida no primeiro turno com índices na faixa dos 4%, obteve 61,21% dos votos válidos. Tarso, que tentava a reeleição, ficou com 38,79%.

“Não era para ganharmos a eleição. Estou um pouco triste por não ter sido reeleito, mas muito feliz pela vitória da presidente Dilma”, disse Tarso na coletiva de imprensa realizada no comitê central da campanha, no bairro Cidade Baixa. A estratégia do governador para amenizar a derrota local foi aguardar pelos resultados da eleição nacional para só então se manifestar. Inicialmente, ele havia marcado a coletiva para as 19h.

<p>"Estou um pouco triste por não ter sido reeleito, mas muito feliz pela vitória da presidente Dilma, disse Tarso</p>
"Estou um pouco triste por não ter sido reeleito, mas muito feliz pela vitória da presidente Dilma, disse Tarso
Foto:

Desde as 16h, contudo, estava na ala residencial do Palácio Piratini, onde, aos poucos, foram chegando integrantes do secretariado, deputados, lideranças de partidos aliados e assessores mais próximos. Juntos, eles acompanharam a divulgação dos dados estaduais. Às 18h45min o governador ligou para Sartori reconhecendo a derrota, cumprimentando o peemedebista pela vitória e colocando uma equipe a disposição para a transição coordenada entre o governo que sai e o que assume.

<p>Tarso Genro e sua candidata a vice, Abigail Pereira, deixam a coletiva para ir à comemoração pela vitória de Dilma</p>
Tarso Genro e sua candidata a vice, Abigail Pereira, deixam a coletiva para ir à comemoração pela vitória de Dilma
Foto: Flavia Bemfica / Especial para Terra

Com a derrota consolidada e ante a tristeza evidente de muitos dos que se encontravam no Palácio do governo, Tarso transferiu a coletiva para às 20h. Dentro da ala residencial, ele mesmo tentava animar companheiros, brincando e contando piadas. Quando, poucos minutos depois das 20h, saiu a primeira totalização nacional, a comemoração dentro da ala residencial deixou evidente a mudança de ânimos. Sorridente, Tarso saiu acompanhado pela vice na chapa, Abgail Pereira (PcdoB). Questionado sobre se a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) compensava a derrota, foi taxativo: “É claro que compensa. Temos o nosso projeto nacional confirmado.”

Na coletiva, instado a falar sobre os motivos da derrota, Tarso disse que a maioria do eleitorado queria mudança e classificou Sartori como “o candidato adequado para uma conjuntura adequada e com o discurso adequado para o um terço flutuante do eleitorado gaúcho.” Sobre seus planos para o futuro, e a possibilidade de vir a ocupar um novo ministério no próximo governo de Dilma, respondeu que seu plano é governar integralmente o RS até 31 de dezembro.

“Depois vou continuar sendo um militante político. Quero ajudar a reestruturar o partido e trabalhar para unificar a esquerda brasileira.”

O petista também fez uma rápida e contundente avaliação a respeito da reeleição de Dilma. “Não tenho meias palavras para dizer determinadas coisas. Há 20 dias já eu dizia que estava em curso uma tentativa de golpe midiático. Ele foi processado durante todo o dia de hoje com a distribuição das capas da revista Veja, tentando bloquear a vitória da presidenta. Felizmente, o povo brasileiro foi sábio e rejeitou essa sujeira.”

Depois da coletiva, o governador participou da festa petista organizada para comemorar a vitória de Dilma no Largo da Epatur, também no bairro Cidade Baixa.

O petista postou uma mensagem de comemoração à vitória da candidata Dilma Rousseff. Segundo ele, “A vitória de Dilma Rousseff compensa tudo”.

Na postagem, em sua página do Facebook, mais de 10 mil pessoas curtiram e milhares comentaram – seja defendendo ou atacando o petista. “Tarso, te amamos”, disse um eleitor. “Que discurso de perdedor”, disse outro.

Veja como ficaram os resultados das Eleições 2014 nos Estados Veja como ficaram os resultados das Eleições 2014 nos Estados

Veja também:

Como funcionam as eleições presidenciais nos EUA
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade