0

Relatório aponta locais do RJ onde milícia intimida eleitor

Secretaria de Segurança identificou 41 comunidades do Rio, da Baixada Fluminense e São Gonçalo em que narcotráfico interfere no processo eleitoral

26 ago 2014
11h39
atualizado às 11h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, entregou, na segunda-feira, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) um relatório que aponta 41 comunidades do Rio, da Baixada Fluminense e São Gonçalo, em que o narcotráfico e milícias estão interferindo no processo eleitoral, de acordo com informações publicadas pelo jornal Folha de S. Paulo.

Nas vielas e ruas das 16 comunidades do complexo, garis da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), técnicos da Companhia Municipal de Energia e Iluminação (Rioluz) e agentes comunitários de saúde mapeavam nesta segunda-feira as necessidades mais prementes dos moradores, com vistas ao atendimento imediato
Nas vielas e ruas das 16 comunidades do complexo, garis da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), técnicos da Companhia Municipal de Energia e Iluminação (Rioluz) e agentes comunitários de saúde mapeavam nesta segunda-feira as necessidades mais prementes dos moradores, com vistas ao atendimento imediato
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

O relatório descreve situações em que os grupos estariam beneficiando alguns candidatos e prejudicando outros.

“Pelo que vejo há necessidade de solicitação de forças federais. A situação parece caótica", disse o desembargador Fabio Uchoa, que recebeu o relatório.

O presidente do TRE do Rio, desembargador Bernardo Garcez, disse que irá esperar uma posição do governador do Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, para ver se pede ou não a presença das Forças Armadas no Estado durante o período de eleição.

Veja também:

Quem é o menino bailarino da Nigéria que viralizou nas redes sociais
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade