0

No rádio, Dilma provoca Aécio com paródia de 'hino' de MG

O trecho “Minas Gerais, quem te conhece não esquece jamais" foi substituído pela campanha da presidente por “Em Minas Gerais, quem conhece Aécio não vota jamais"

13 out 2014
10h20
atualizado às 10h24
  • separator
  • comentários

Desconstruir a imagem de Aécio Neves (PSDB) e desqualificar sua gestão em Minas Gerais. Esta parece ser a estratégia do momento da campanha de Dilma Rousseff (PT) na corrida presidencial do segundo turno. Nesta segunda-feira, a propaganda eleitoral gratuita da presidente transmitida no rádio focou em dados negativos do governo do concorrente e usou uma paródia de um conhecido hino não-oficial do Estado para provocá-lo.

<p>Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB)</p>
Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB)
Foto: Paulo Whitaker (L), Washington Alves / Reuters

O programa começou com uma conversa entre os apresentadores, que afirmaram que, durante o governo de Aécio, os professores de Minas recebiam "um dos piores salários da rede pública, abaixo do piso nacional". Além disso, disseram que ele "abafou" CPIs, impedindo o combate a corrupção; desviou investimentos da saúde para outras aéreas; e prometeu 14 aeroportos, mas construiu apenas dois. "Um deles o Brasil sabe qual é...", disparou um dos âncoras, relembrando o caso do aeroporto de Claudio (MG), construído pelo tucano em um terreno de seu tio

A paródia do hino apareceu em seguida, quando foi anunciada "a maior parada de sucesso em Minas". Nela, o trecho “Oh, Minas Gerais! Quem te conhece não esquece jamais" foi substituído por “Em Minas Gerais quem conhece Aécio não vota jamais". 

Aécio Neves
A propaganda do rádio de Aécio Neves desta segunda-feira foi semelhante às exibidas recentemente na televisão pela campanha do tucano. A maior parte do tempo foi utilizada por ele para agradecer o apoio de Marina Silva e o da família de Eduardo Campos

"Eu quero agradecer aqui o apoio de Marina e dizer que em troca de seu apoio ela não pediu cargos, ministérios, pediu que eu levasse adiante propostas que temos em comum", disse o candidato. 

Em seguida, exibiu trechos de um encontro com a família de Campos, incluindo uma fala de João, filho do ex-governador de Pernambuco, que disse que o “Brasil pede mudanças” e o “governo que está aí é incapaz de realizá-las”. "Aécio, acredito em sua capacidade de gestão. O seu caminho cruzou com o de Eduardo", afirmou o rapaz. 

O candidato, então, finalizou o programa com a frase que ficou conhecida como bordão da campanha de Campos e Marina: "Não vamos desistir do Brasil".

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade