PUBLICIDADE

ITA e IME 2024: saiba como foram os Vestibulares Militares este ano

Os resultados do ITA e do IME 2024 foram divulgados. Confira o que alunos aprovados têm a dizer sobre o processo seletivo.

20 dez 2023 - 12h50
(atualizado às 13h29)
Compartilhar
Exibir comentários

Os resultados dos Vestibulares 2024 do ITA e do IME foram divulgados neste mês de dezembro. São provas reconhecidas por suas questões complexas e necessidade de preparação focada.

A fim de entender mais sobre esse universo de Vestibulares Militares, colhemos informações e conversamos com estudantes aprovados. Veja o que descobrimos!

ITA e IME, como funcionam os Vestibulares

Em ambos os institutos, são duas fases de exames intelectuais, sendo que a primeira fase é objetiva e a segunda é discursiva. Veja como foi a distribuição das questões este ano.

ITA 2024:

  • 1ª Fase: Exame Objetivo

Os candidatos tiveram de responder a uma prova com 60 questões objetivas das disciplinas de Matemática, Física, Química, Português e Inglês, sendo 12 questões de cada matéria. 

  • 2ª Fase: Exame Discursivo

Foram dois dias de provas nessa fase. No primeiro dia, os participantes responderão a 10 questões abertas de Matemática e outras 10 abertas de Química. 

Já no segundo dia, a avaliação será composta por 10 questões discursivas de Física e uma produção de redação. 

IME 2024:

  • 1ª Fase: Exame Objetivo:

A prova da primeira fase será constituída 40 questões, sendo 15 de matemática, 15 de física e 10 de química.

  • 2ª Fase: Exame Discursivo:

São quatro dias de prova, a 1ª é a prova de Matemática, a 2ª de física, a 3ª de química e a 4ª de português e inglês

Os dois institutos exigem uma inspeção de saúde com uma série de exames para ingressar nos cursos. O IME também exige um teste de aptidão física.

No ITA 2024, foram 9.076 inscritos para 150 aprovados. Enquanto no IME, foram mais de 4.500 candidatos concorrendo a um pouco mais de 80 vagas.

Estude com provas antigas do ITA e do IME

ITA e IME, a alegria da aprovação

Existem duas opções de ingresso no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e no Instituto Militar de Engenharia (IME). Nos dois, é possível entrar como aluno da reserva ou como da ativa. 

Os alunos da ativa recebem formação militar e, quando se concluem o curso, assumem uma patente de oficial de engenharia das forças armadas e podem receber um salário de até R$ 8.000, ainda recém-formados. Os alunos da reserva podem aceitar propostas de empresas privadas, graduados no ITA e no IME são muito visados em diversos setores de engenharia.

Mesmo com todos esses benefícios, o primeiro colocado do Rio de Janeiro no IME, Raphael Nobre, que foi aluno no Colégio e Curso PB, conta que o interesse pelo aprendizado foi o seu "combustível" de motivação para conquistar a vaga no curso de Engenharia.

Raphael Gonçalves. Divulgação/Assessoria
Raphael Gonçalves. Divulgação/Assessoria
Foto: Brasil Escola

Veja o que ele disse:

O motivo da busca pelo vestibular era, no começo, a carreira de engenharia com formação em uma grande faculdade. No entanto, o que motivou persistir até o final foi realmente a dificuldade da prova em si, pois sempre aprecio estar no limite das minhas capacidades mentais

A mulher mais bem classificada no ITA (16ª no geral), Rafaela Buainain, era aluna do Colégio Poliedro e também compartilhou um pouco da sua trajetória.

Bruna Buainain. Divulgação/Poliedro
Bruna Buainain. Divulgação/Poliedro
Foto: Brasil Escola

Ela tentou seis vezes o ingresso no Instituto, duas ainda no Ensino Médio e quatro no cursinho preparatório. Depois de tanto esforço e dedicação, ela conta sobre a alegria de ser aprovada: 

O sentimento de receber a ligação da aprovação é uma das coisas mais mágicas que alguém pode sentir. Foi incrível ver todo mundo feliz por mim e sentir que todo o meu esforço nesses quatro anos valeu a pena.

Veja o momento que Rafaela recebe a ligação do ITA informando a sua aprovação:

Ela também revela como nasceu o seu interesse nos vestibulares militares:

Como eu planejava seguir carreira militar e queria ser engenheira, o ITA acabou sendo a melhor solução de todas. Com isso eu comecei a pesquisar bastante e acabei me apaixonando pelo que o ITA tinha a me oferecer e pela sua história.

Mulheres nos Vestibulares militares

A grande maioria dos candidatos aprovados nestes processos seletivos são homens. No ITA, a primeira turma com mulheres foi nos anos 2000, mesmo com a sua fundação sendo no início dos anos 50. A primeira turma com mulheres do IME foi 1997, décadas após sua fundação em 1959.

Nesta edição do ITA, dentre os 150 aprovados, apenas 7 eram mulheres, o que representa menos de 5%. No IME, foram 4 mulheres aprovadas, uma observação interessante é que a primeira colocada, este ano, foi mulher.

Brasil Escola
Compartilhar
Publicidade
Publicidade