PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Escola de Portugal proíbe shorts curtos e decotes considerados 'excessivos'

Administração ameaçou impedir alunos de realizarem exames se não se vestirem de forma correta

23 abr 2024 - 21h33
(atualizado às 23h07)
Compartilhar
Exibir comentários
Escola proíbe shorts curtos e decotes excessivos em Portugal
Escola proíbe shorts curtos e decotes excessivos em Portugal
Foto: Reprodução/Getty Images

A direção da Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, Portugal, definiu uma série de regras em relação ao vestuário dos alunos. De acordo com o regulamento, quem não cumprir será impedido de fazer exames nacionais. 

As novas regras vão estar em vigor até 2025 e definem que os alunos “apresentem-se com vestuário que se mostre adequado, em função da idade, à dignidade do espaço e à especificidade das atividades escolares”. 

Segundo o jornal Correio da Manhã, um dos principais do país, os responsáveis receberam um comunicado por e-mail. “Os alunos devem estar na escola com o vestuário adequado. Isso implica em não trazer roupa de praia, como calções de banho, chinelos, shorts muito curtos e blusas com decotes muito excessivos. Inclusive, em situação de exame, recomenda-se vestuário adequado sob impedimento de realização do mesmo”, disse a escola. 

De acordo com a diretora da instituição, Maria do Rosário Andorinha, a Associação de Pais concorda com as exigências. 

“Muitas meninas chegam a vir com apenas com uma espécie de top, só tampando os peitos e um shorts abaixo da cintura. E isto para estar em uma sala de aula não é adequado. Há tops que tampam apenas o peito e um pouco mais. As outras pessoas também podem não se sentir à vontade, há outros alunos que podem se sentir incomodados”, disse em entrevista ao jornal Público

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade