Corrida pode ajudar vestibulando a melhorar concentração e aliviar estresse

Para os jovens que ficam muito tempo sentados, especialistas indicam exercício físico como opção para gastar calorias

17 out 2019
12h11
atualizado às 12h29
  • separator
  • 0
  • comentários

SÃO PAULO - Fácil e dinâmica, a corrida é uma das opções mais indicadas pelos treinadores e educadores físicos para quem quer vencer na maratona do vestibular. Na rotina atarefada com matérias e provas, muitos acabam não cuidando da saúde. A alimentação é outro fator bem negligenciado nessa fase.

"O estudante também fica muito tempo sentado. Não consegue queimar calorias e não tem boa dieta. O metabolismo fica lento, o que pode acarretar sobrepeso e até obesidade", afirma o educador físico e especialista em corrida de rua, Vitor Brito.

A corrida de rua também é uma forte aliada no aprendizado, já que aumenta a capacidade cardiovascular, melhora a respiração e o sono, diminui os níveis de colesterol ruim (LDL) e ajuda ainda na concentração. "A corrida ajuda na oxigenação e no aumento do fluxo de sangue no lobo frontal, área do cérebro muito associada ao foco. É o que o jovem precisa muito quando está estudando", complementa.

Para quem quer dar a largada e começar a correr bem, vale prestar a atenção em algumas dicas do professor:

Correr dá mais fôlego nas "correrias" do dia-a-dia

Em cidade grandes, como São Paulo, quem não acelera os passos para chegar a tempo na escola ou no cursinho pode se atrasar. A corrida de rua pode melhorar o condicionamento físico para desenvolver as atividades do cotidiano, como subir uma escada ou andar longas distâncias até o lugar de estudo.

Pratique o esporte ao ar livre

A corrida pode ser feita em uma esteira simples, dentro de casa ou da academia. Mas, além de todos os benefícios para o corpo, correr pelas ruas do bairro ou em algum parque ajuda a melhorar o humor, a diminuir os níveis de ansiedade e até evitar a depressão. Isso porque, quando o jovem sai de um ambiente restrito e fechado (a sala de aula, o quarto ou a biblioteca), ele pode ver outras paisagens e interagir com outras pessoas. "Uma coisa bem legal da corrida é que ela pode ser feita com outras pessoas. O jovem aprende a ter uma interação social, o que é muito importante", diz Brito.

Como no estudo, crie uma rotina para a prática

Por mais que o tempo nessa fase seja bem limitado, é importante separar um horário da semana para aprimorar a prática da corrida. Para quem não tem muita experiência, o ideal é sempre começar com uma caminhada leve e aumentar a velocidade quando se sentir mais preparado. "De três a quatro vezes por semana, separe 30 minutos para praticar esse exercício", indica o professor.

Busque acompanhamento profissional

Para saber se você tem condições de correr, procure um profissional para fazer exames médicos antes de começar a praticar. Depois, busque o acompanhamento de um treinador ou de uma assessoria esportiva. Algumas dessas empresas atuam dentro de parques conhecidos de São Paulo, como Ibirapuera e Villa-Lobos. Lá, o interessado pode procurar por um treinador e receber ali mesmo as primeiras instruções para a corrida. Essa pode ser a peça-chave para cruzar a linha de chegada das provas e conquistar uma vaga na faculdade.

Ouça o episódio de estreia do podcast Se Liga no Vestibular

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade