PUBLICIDADE

Dubai vira destino de intercâmbio para brasileiros turbinarem carreira

Com visto rápido, cidade oferece muitas oportunidades e cursos para quem quer trabalhar e estudar

2 jul 2022 - 05h10
Ver comentários

Construir uma carreira internacional sempre foi um sonho entre os brasileiros. Com a pandemia e o chamado novo normal, esse desejo foi reforçado por fatores como a rápida digitalização, o aumento do desemprego e o advento do "anywhere office", que é a possibilidade de trabalhar em casa de qualquer lugar do mundo.

Nesse novo cenário, um dos destinos mais procurados tem sido Dubai, maior cidade dos Emirados Árabes Unidos, apontada como um dos lugares com maior número de oportunidades para brasileiros, ao lado de países como Irlanda, Canadá, Portugal, Inglaterra e Estados Unidos. Só nos primeiros três meses de 2022, mais de 40 mil brasileiros viajaram para lá e em torno de 5,5 mil já são residentes.

"A empregabilidade para brasileiros em Dubai está em alta em todos os setores porque menos de 10% da população é local, o restante é estrangeiro", afirma Leonardo Freitas, especialista em imigração e presidente da consultoria Hayman-Woodward, especializada em mobilidade global.

Ele afirma que o mercado de trabalho de Dubai cresce a passos largos e tem boas oportunidades para profissionais de TI (tecnologia da informação), programadores, criadores de conteúdo digital, designers gráficos e especialistas em blockchain. "Muitas trades abriram negócios em Dubai porque o emirado foi um dos primeiros da região a regulamentar os criptoativos."

Outra área ávida por novos talentos é a saúde, que está em busca de médicos, fisioterapeutas, profissionais de enfermagem e dentistas, segundo Freitas. "São grandes hospitais e clínicas de saúde que atendem pessoas vindas do mundo todo. Como a Emirates (companhia aérea dos Emirados Árabes) tem uma capilaridade muito grande e acessível, as pessoas estão indo para Dubai em busca de tratamento médico, que é de qualidade muito superior e infinitamente mais barato do que nos Estados Unidos, por exemplo."

Pouca burocracia

Com o constante crescimento e construção de empreendimentos imobiliários de ponta pelo fato de Dubai ser um grande centro mundial de negócios e destino turístico badalado, o especialista destaca que há muitas vagas também para profissionais de engenharia e infraestrutura e que a validação dos diplomas é muito rápida. "A que demora mais tempo é na área médica, mas são 10 meses no máximo."

Segundo ele, o visto, que é responsabilidade do empregador, demora só uma semana para sair. "Tudo é digital e sem burocracia." Freitas revela que só a HW Human Capital, que é a consultoria de recrutamento da Hayman-Woodward, já fez processos de seleção e recrutamento de profissionais brasileiros para grandes redes hoteleiras como Marriott, Bulgari e 4Seasons, organizações financeiras como HSBC e Standard Chartered Bank e para o Telegram, instalado em Dubai. "Trabalhamos com vagas especializadas, mas há oportunidades acessíveis em diversos sites para perfis variados e eles recrutam remotamente."

Porta de entrada

Para Luiz Moura, sócio-fundador da startup de mobilidade e viagens corporativas Voll, o fato de Dubai ser o elo de conexão entre oriente e ocidente é um dos grandes atrativos para os profissionais brasileiros.

Ele diz que a cidade é conhecida por ser a porta de ligação dessas pessoas com as maiores economias da Ásia, da Oceania, do Oriente Médio e da Europa mediterrânea, o que faz com que empresas e profissionais encontrem oportunidades de negócio em segmentos como o imobiliário e de serviços.

Outro fator é que, em novembro, foi anunciada a emissão de vistos com validade de cinco anos e a possibilidade de múltiplas entradas ao longo do período, segundo o empresário.

Intercâmbio

Outro movimento que tem crescido rapidamente é o de pessoas que vão a Dubai para aperfeiçoar o inglês - requisito fundamental para trabalhar lá - e procurar oportunidades profissionais na sequência. A ES Dubai, especializada em intercâmbio, viu o número de estudantes brasileiros crescer 200% entre 2020 e 2021, saltando de 300 para mil alunos vindos do Brasil.

Só nos primeiros meses de 2022, 400 outros já se matricularam, de acordo com Daiana Biondo, gerente de negócios da escola, que oferece acomodação estudantil individual ou coletiva de alto padrão e cursos do idioma em diversas modalidades - entre elas, inglês para negócios e cursos profissionalizantes de marketing digital, turismo e hotelaria.

Pelo fato de o fuso da cidade ser de 7 horas a mais em relação ao horário do Brasil, ela conta que muitos executivos de empresas sediadas por aqui aproveitam a oportunidade para conciliar a rotina de estudo do inglês com o trabalho remoto em Dubai. "Temos vários estudantes executivos que alternam as aulas com o home office, como profissionais bancários, de TI e de outras áreas que têm essa flexibilidade." A escola também oferece programas corporativos em que os cursos são customizados de acordo com as demandas de cada empresa.

Para quem quer dar um pontapé na carreira internacional, a ES também tem uma área para conectar os alunos a vagas no mercado de Dubai e região. "E, como o maior número de oportunidades é para as áreas de hospitalidade e eventos, a escola lançou um programa de estudo e trabalho em parceria com um hotel cinco estrelas e vagas no Catar devido à alta demanda para a Copa do Mundo de 2022. "O candidato estudará nos meses de julho e agosto e o trabalho começa em setembro."

Natural de Santo André (SP), Vinícius Brun Maluf, de 18 anos, conta que é de uma família intercambista, mas o primeiro a estudar inglês em Dubai. Ele está há dez meses na ES e, inclusive, trabalhou no pavilhão de Portugal na última Expo Dubai, recepcionando clientes do mundo inteiro no restaurante português que foi instalado no espaço. "O inglês deu um up na minha vida. Agora que falo inglês fluente, conheci gente do mundo inteiro. Foi incrível culturalmente."

Estadão
Publicidade
Publicidade