0

Uso de metodologias ativas e novas tecnologias cresce na educação a distância

12 abr 2018
16h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Blended learning (aprendizagem híbrida), sala de aula invertida (flipped classroom), peer instruction, método do caso, aprendizagem baseada em problemas e problematização, aprendizagem baseada em projetos, aprendizagem baseada em games e gamificação, dramatização e simulação, design thinking, colaboração, avaliação por pares, autoavaliação, portfólios... São inúmeras as metodologias ativas que vêm sendo continuamente incorporadas à educação.

Foto: DINO

A sala de aula invertida, por exemplo, desponta com uma das propostas educacionais mais interessantes para transformar a sala de aula tradicional em um ambiente interativo e centrado no aluno. Um de seus grandes diferenciais é liberar o tempo de sala para a aplicação de metodologias ativas, pois as aulas expositivas são gravadas em vídeos e assistidas pelos alunos em casa. O modelo de sala de aula invertida tem ajudado escolas, educadores e alunos ao redor do mundo a obterem melhores resultados de aprendizagem, graças, dentre outros motivos, ao ensino personalizado e à aprendizagem adaptativa.

"O sucesso da sala de aula invertida deve-se ao fato de melhorar as relações, tanto afetivas quanto cognitivas", afirma José Erigleidson, doutor em Educação, Arte e História da Cultura e professor da PUC-SP.

João Mattar, no livro Metodologias ativas para a educação presencial, blended e a distância, por exemplo, aborda essas metodologias ativas com orientações e exemplos para a educação presencial, semipresencial e a distância, na educação básica, corporativa e no ensino superior.

O uso de games é também uma tendência na educação. "Os jogos digitais têm sido utilizados em diferentes contextos de educação, incluindo a educação a distância, como uma alternativa para promover uma aprendizagem mais ativa e significativa", afirma Daniela Karine Ramos, doutora em Educação e professora da Universidade Federal de Santa Catarina. Mais recentemente, vem sendo utilizada intensamente a gamificação, que envolve a incorporação de princípios de design de games a atividades que não são, a princípio, relacionadas a jogos, como é o caso da educação.

Essas metodologias ativas e tecnologias inovadoras vêm sendo então mescladas no processo de ensino e aprendizagem. Como afirma João Mattar, Diretor da ABED (Associação Brasileira de Educação a Distância" e vice-presidente da ABT (Associação Brasileira de Tecnologia Educacional): "A combinação entre metodologias ativas e novas tecnologias é uma estratégia muito poderosa para a educação presencial, blended learning e EaD." Essa combinação pode colaborar para que o processo de ensino consiga atender aos diferentes estilos de aprendizagem das novas gerações, assim como contribuir com a incorporação de tecnologias assistivas à EaD.

Toda essa riqueza de estratégias didáticas vem colaborando para o desenvolvimento da educação a distância. Tanto que o Decreto 9.057, de 25 de maio de 2017, dá uma esperança de que, finalmente, os Mestrados e Doutorados a distância possam se desenvolver no Brasil:

"Art. 18. A oferta de programas de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância ficará condicionada à recomendação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes, observadas as diretrizes e os pareceres do Conselho Nacional de Educação."

Esses e outros temas são abordados em diversos cursos online como: "Sala de Aula Invertida", "Design Educacional", "Games e gamificação em educação", "Metodologias Ativas para a Educação Presencial, Blended e a Distância" e "Educar e aprender na era digital: tendências em tecnologia educacional, educação a distância e blended learning", todos oferecidos pela Artesanato Educacional.

A empresa também organiza, há oito anos, a Jornada Educação a Distância, que procura construir uma visão colaborativa sobre onde estamos e para onde caminhamos em EaD. Além de palestras, cara a cara, debates, apresentações, demonstrações e workshops, o evento inclui welcome coffee, coffee-break e sorteios. Há também uma feira de livros de EaD, tecnologia e educação e sessões de autógrafos com os autores.

A VIII Jornada Educação a Distância é direcionada a professores, tutores, profissionais de mídias sociais e tecnologia, gestores de educação a distância e instituições de ensino, empresas, universidades corporativas e todos aqueles que se interessam por educação e tecnologia.

A Jornada é coordenada por João Mattar, tem patrocínio da UNISA — Universidade Santo Amaro, e apoio da ABED — Associação Brasileira de Educação a Distância, da ABT — Associação Brasileira de Tecnologia Educacional, do TIDD — Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital da PUC-SP e do PPGENT — Mestrado Profissional em Educação e Novas Tecnologias da Uninter.

Já participaram nas edições anteriores da Jornada nomes de destaque no uso de tecnologias em educação e em educação a distância, como Marco Silva, Susane Garrido, Cristiana Mattos Assumpção, Romero Tori, Lynn Alves, Robson Santos da Silva, Eliane Schlemmer, José Manuel Moran, José Armando Valente, Andrea Filatro, Lúcia Santaella, Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida, Martha Gabriel, Daniel Mill, Patricia Alejandra Behar, Daniel Gohn, Fredric Litto (presidente da ABED), Vani Kenski, Stavros Xanthopoylos, Martin Dougiamas (fundador do Moodle) e Patricia Rodrigues.

A VIII Jornada Educação a Distância será realizada no dia 12 de Maio de 2018, sábado, das 08:00 às 18:00 horas no auditório da Unisa — Universidade de Santo Amaro — Rua Isabel Schmidt, 349 — Santo Amaro — São Paulo — SP.

Maiores informações no site: http://www.eadfa.com.br/



Website: http://www.artesanatoeducacional.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade