1 evento ao vivo

Transformar o negócio em uma franquia é a opção buscada por empresários para fugir da crise causada pelo coronavírus

25 mar 2020
16h33
  • separator
  • 0
  • comentários

A população brasileira vive tempos de tensão. A crise causada pelo coronavírus alterou a rotina de todos. O foco da maioria dos empreendedores atualmente está em se manter seguro e cuidar da sua saúde, dos seus familiares e funcionários. 

Foto: shutterstock.com / DINO

Apesar disso, existe a compreensão de que esse momento de reclusão social, apesar de necessário, causa impacto a muitos negócios, trazendo prejuízos a curto prazo. Esses prejuízos potencialmente terão reflexo em toda a sociedade assim que a crise do COVID-19 passar; e vai passar. Então, como diminuir esse impacto nos negócios?

Alguns empresários experientes; que já passaram por crises anteriores; estão vendo com bons olhos a possibilidade de reativar projetos que estavam parados na gaveta, dentre eles, o de transformar o seu negócio em uma franquia.

Existe um consenso de que o prejuízo atual está realizado. Pode até ser mitigado, mas dificilmente será revertido. Sendo assim, é necessário pensar em um plano de recuperação para o que vem depois da crise. Nesse cenário buscam-se alternativas para aumentar a receita do negócio após a crise no menor prazo possível e assim equilibrar o caixa anual das empresas.

Assim, os empresários esperam que ao formatar sua franquia nesse momento, eles estejam preparados e bem posicionados para melhorar o seu faturamento através da venda de unidades das suas franquias quando o cenário melhorar.

Segundo Tarso Cruz, diretor de operações da Inova Franquias, transformar a empresa em uma franquia tem sido uma alternativa porque, historicamente, após momentos de crise a busca pela compra de franquias aumenta significativamente. 

"Na pandemia do H1N1 que gerou uma crise de saúde pública em 2009 vivemos algo similar e o setor de franquias cresceu algo em torno de 14,5% naquele ano. O mesmo aconteceu em crises recentes geradas por outros fatores, como a crise econômica em 2017 e 2018. Em 2017 o setor cresceu 8%, em 2018 cresceu 7,1% e só no primeiro trimestre de 2019 houve um crescimento de 7%. Isso mostra uma tendência de crescimento significativo do mercado de franchising em momento pós-crise".

Estudos realizados pela ABF - Associação Brasileira de Franchise - suportam essa percepção. A busca por franquias é justificada pelos eventos causados por uma crise, como demissão em massa, e a busca de alternativas de futuramente que tragam maior segurança.

"Quando estamos em meio a uma crise, pessoas são demitidas ou veem seus rendimentos caírem. Assim que o cenário melhora, naturalmente essas pessoas buscam por segurança. Não querem ter o risco de passar novamente pelo que acabaram de passar. A alternativa de muitos é abrir um negócio, ou mesmo um segundo negócio, para diversificar a fonte de renda. E dentre as opções para se abrir um negócio, um dos modelos que apresentam menor risco e maior chance de sucesso é o de franquia" - diz Tarso.

O mercado de franquias é regulado pela lei das franquias que recentemente sofreu alterações, atualizando as obrigatoriedades de documentação, ajustando pontos de vínculo trabalhistas e atualizando regras na relação entre franqueador e franqueado.

Para que uma empresa possa se tornar franqueadora e vender unidades de franquia, é necessário que ela passe pelo processo de formatação de franquia. 

A formatação nada mais é do que um processo através do qual a empresa é ajustada juridicamente para atuar como franqueadora, sendo produzidas as documentações necessárias como COF (Circular de Oferta de Franquia), contrato de franquia, manuais de operação, identidade da marca e organizada a estrutura interna de atendimento ao franqueado, que será realizado após a venda de unidades da franquia. 

Em média, uma empresa leva de 6 a 12 meses para concluir o processo de formatação, mas esse prazo pode ser diminuído de acordo com o nível de maturidade de cada negócio.

"Atualmente a Inova Franquias realiza formatação de franquias através de um serviço online, o que nos permite atender empresas de todo o Brasil. Além disso, temos um processo altamente otimizado que permite tornar uma empresa apta a oferecer e comercializar sua franquia em um prazo médio de 90 dias" - afirma Tarso.

Historicamente, o mercado de franquias tem apresentado bons resultados em um cenário pós-crise. Cabe ao empreendedor e a sua capacidade de análise do cenário atual; conseguir identificar as opções disponíveis e tomar as ações que estejam mais alinhadas ao seu negócio no momento mais apropriado.

Nunca é demais reforçar que o aconselhável em momento de crise é manter a calma e cuidar da saúde, mas isso não significa necessariamente estar parado. Pensar em um plano de contingência para os negócios e executar esse plano quando o cenário melhorar é uma decisão vital para sobrevida de grande parte das empresas.

Com a evolução dos acontecimentos e a diminuição da gravidade da crise atual, o foco passará a ser a estabilidade dos negócios e da sociedade como um todo. É preciso estar preparado também para esse momento.



Website: https://www.inovafranquias.com.br/como-fazer-formatacao-de-franquia/

Veja também:

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade