0

Revender produtos naturais é a aposta pra quem quer um negócio lucrativo

1 out 2018
13h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Apesar da crise econômica que vive o Brasil em relação aos mercados internacionais e o consumo doméstico, brasileiros e estrangeiros mudam seu estilo de vida em prol de um cotidiano mais saudável, como mostra levantamento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope).

Foto: Life Sucos Fabrica / DINO

Segundo os dados, o interesse por alimentos mais saudáveis aumentou 32%, enquanto 29% das pessoas entrevistadas revelaram preferir alimentos naturais em relação a produtos processados artificialmente. A reação do mercado é sintoma dessa mudança de comportamento por parte do público, como analisam as instituições responsáveis pela pesquisa.

O consumo de produtos orgânicos foi um dos que mais se expandiu anualmente no período: 18,5%. Os sucos naturais são destaque dentro dos produtos mais procurados pela demanda popular, chegando até mesmo a "fisgar" parte do público que consumia exclusivamente refrigerantes ou bebidas adoçadas com aroma artificial de fruta. O crescimento no setor de sucos é de 18,7%, e a estimativa é que as empresas lucrem por volta de R$ 12 bilhões até 2020, segundo a Euromonitor International.

O aumento e a sofisticação da produção são também fatores que influenciam positivamente na expansão deste mercado: uma produção 2,5% maior a cada ano eleva o faturamento e expande o consumo de bebidas que são 100% naturais tanto no Brasil, como no exterior. Para se ter ideia deste impacto, quase um terço de todas as marcas de novas bebidas lançadas em 2016 são de sucos naturais, fazendo frente a refrigerantes e até mesmo a bebidas alcoólicas.

Não há dúvidas de que o mercado de sucos naturais é um comércio lucrativo, porém, a revenda e a distribuição ainda são apontadas como um desafio para as empresas do ramo, uma vez que precisam concorrer com a distribuição já consolidada de bebidas como sucos, néctares, refrigerantes e afins.

Neste sentido, as representantes deste mercado estão em busca de parcerias e mais revendedores, a fim de expandir seus negócios, investir pesado e espalhar os produtos pelas prateleiras de todo o país. O diretor da empresa Life Sucos, Alfredo dos Santos, é um dos responsáveis por este crescimento. A companhia está em busca de novos revendedores para aproveitar o bom momento do mercado. "O mercado dos sucos naturais vem crescendo muito, são produtos que têm uma proposta mais saudável e prontos para beber. Para os futuros empreendedores essa pode ser uma ótima oportunidade de investir em uma área que está em ascensão. Estamos abertos para novos distribuidores." Explica Alfredo.

A nível de perspectiva, o futuro dos sucos naturais também aparenta guardar boas oportunidades. O aumento da conscientização sobre produtos naturais torna as pessoas mais dispostas a gastar com este tipo de produto, segundo levantamento Fiesp/Ibope. Por isso, investir na revenda e na distribuição de sucos naturais é a aposta para quem quer um negócio lucrativo.

Os dados de varejo, que são o que interessa ao revendedor, são animadores. O setor varejista de sucos naturais experimenta crescimento no valor das vendas a uma taxa de quase 10% ao ano. Estima-se que até 2021, os revendedores de sucos naturais devam faturar por volta de R$ 9 bilhões.

As safras brasileiras continuam a bater recordes, sendo um dos principais pilares deste mercado lucrativo. A venda, hoje ainda dominada pela exportação (98%), tende a ser melhor distribuída para o mercado doméstico de sucos naturais, à medida que o consumidor brasileiro compra mais, e um número maior de revendedores adere ao comércio deste setor.



Website: http://www.lifesucos.com.br/

Veja também:

'As máscaras que você joga fora podem acabar matando uma baleia'
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade