0

Mudanças nos hábitos de compra dos consumidores indica um futuro mais digital

Empresas buscam conhecer mais sobre o perfil dos novos consumidores.

7 mai 2019
17h15
  • separator
  • 0
  • comentários

A 38° edição do estudo Webshoppers, realizado pela Ebit, aponta um crescimento considerável do e-commerce no primeiro semestre de 2018. Segundo avaliações coletadas, a empresa estimou um aumento de 12% no faturamento em relação a 2017, cerca de R$53,4 bilhões.

Foto: DINO / DINO

Para o ano de 2019, a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) projeta um faturamento de 16% em relação ao ano anterior, faturando cerca de R$ 79,9 bilhões.

O aumento do faturamento se dá devido a forma com a qual os consumidores passaram a interagir com os produtos. Compras pela internet são cada dia mais comuns e mais intuitivas, facilitando a aquisição de soluções.

A propagação do uso de smartphones também teve um papel fundamental, fazendo com que as pessoas passassem a ter mais acesso ao ambiente virtual e adquirir mais produtos por meio dele. Em dados divulgados pela Webshoppers, foi comprovado que aproximadamente 32% das transações do e-commerce foram realizadas por meio de dispositivos móveis.

Outro fator que trouxe mudanças significativas ao cenário de vendas virtuais, foi a inserção da Geração Z no mercado de trabalho.

Geração Z

Os jovens da Geração Z, serão em 2019 cerca de 32% da população mundial, como aponta estatísticas da ONU (Organização das Nações Unidas) que utiliza o ano 2000/2001 como quebra geracional.

A inserção dos jovens da Geração Z no mercado de trabalho e o aumento de poder aquisitivo desse público, apresenta um novo desafio para a forma com a qual as empresas se relacionarem com o mercado.

Os nascidos em 2000 estão inseridos na era digital, não conhecendo o mundo anterior a tecnologia. A forma com a qual esses jovens se relacionam com a compra de produtos é diferente das gerações anteriores.

Futuro mais digital

Acostumados com um mundo virtual, os jovens da Geração Z estão habituados a realizar pesquisas e conhecer mais sobre os produtos antes de tomarem decisões de compra. O ambiente online também é opção mais usada pelos jovens na hora de adquirir produtos, alterando a relação entre o e-commerce e o consumidor.

Estimativas de mercado indicam que a Geração Z está muito mais habituada ao ambiente online em relação a geração anterior. Para eles é comum compartilhar até 5 telas ao mesmo tempo, como celular, TV, tablets, computadores e acessórios.

O uso de redes sociais é constante. Podcasts, blogs e serviços de streaming, como a Netflix e o Spotify, também estão entre as suas áreas de interesse, assim é necessário estar atento à forma de consumo dos conteúdos e produtos dessa geração, para descobrir como alcançá-los com ações de marketing.

Conheça as gerações anteriores

As gerações anteriores possuíam características de consumo próprias. O mercado é impactado a cada nova geração. Os Baby Boomers são os nascidos entre o final da Segunda Guerra Mundial (1945) até 1964. Devido a boa expectativa de vida nessa fase, a taxa de natalidade foi crescendo já que a prioridade dos jovens dessa geração, era o estabelecimento da família. O consumo era voltado a atividades diárias e bens duráveis.

Seguinte aos Baby Boomers, estava a Geração X, nascidos entre os anos de 1965 e 1980. Acostumados com o mundo fora das telas, essa geração possui mais dificuldade em relação ao uso de tecnologias, preferindo o uso de mídias offline. O foco principal dessa geração é o produto adquirido, não se importando com os impactos de sua produção ou comercialização.

Após a Geração X, veio a Geração Y, também conhecidos como Millennials, nascidos entre os anos 1981 e 1996. Inseridos no ambiente virtual, essa geração está habituada ao uso das redes sociais, porém está bem dividida entre o digital e os canais offline. Mais ligados a emoção e a amizades, estão acostumados a consumir produtos com frequência e de forma mais rápida.

A adaptação do mercado

Estar ausente no ambiente online tem se mostrado ser prejudicial às empresas. Os negócios que não estão inseridos nesse meio perdem voz diante do público.

O ambiente online funciona como uma vitrine virtual na qual as empresas expõe as soluções que oferecem. Caso os usuários não encontrem informações sobre uma empresa ao realizarem buscas pelo seu produto ou serviço, ficam receosos em relação a sua confiabilidade.

Percebendo a necessidade de estar inserido no ambiente virtual, muitos empreendedores optam pela criação de lojas virtuais para acompanhar as mudanças de mercado e alcançar um maior público.

A adesão do público em relação ao comércio virtual pode ser percebido nos números. O ano de 2018 encerrou com o faturamento de R$ 53,2 bilhões. Foram R$ 123 milhões de pedidos realizados, sendo 10% a mais do que o ano anterior, conforme apontado na pesquisa realizada pela EbitNielsen.

O mercado de lojas virtuais

Estar inserido no ambiente virtual é apenas a metade do caminho para as empresas que desejam atrair a atenção desse novo mercado consumidor que está se formando. O interesse pelas empresas surgem à medida que elas proporcionam para os usuários soluções que estejam de acordo com suas necessidades.

Uma loja virtual não chama a atenção de pessoas da Geração Z caso haja problemas com a velocidade de carregamento da plataforma e se não for possível visualizá-la por dispositivos móveis. É necessário acompanhar a tecnologia e fazer as melhorias necessárias em seu negócio para conquistar esse público.

Para se enquadrar em um mundo cada vez mais digital é necessário que as empresas entendam o seu público e atraiam a sua atenção. A Construsite Brasil desenvolve sites e lojas virtuais com layouts direcionados a necessidade de cada empresa.

A dificuldade de carregamento de uma página e a falta de adaptação das telas aos dispositivos móveis são as principais razões para que o usuário desista da compra, antes mesmo de conhecer as soluções de uma empresa. Com o Galax Commerce é possível montar a loja ideal para o seu negócio em apenas 5 etapas. Acesse o site e saiba mais.



Website: https://www.galaxcommerce.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade