0

Método mostra como empresas podem crescer sem brigar por preço

Empresas utilizam táticas simples e alavancam os negócios de maneira prática

20 mai 2019
11h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma pesquisa do Sebrae apontou que 61% das empresas fecham as portas antes de 5 anos de atividade por não buscarem apoio de pessoas ou instituições para a abertura do negócio. Realizado em 2014, o estudo também aponta a falta de capital de giro como um dos grandes motivos para a falência de muitos empreendedores.

Foto: DOMINE SUAS VENDAS / DINO

Na avaliação do estrategista em vendas e fundador da Vendedor Vencedor, Vanderlei Souza, muitas empresas fecham porque focam no "preço de mercado" e em venderem mais barato. "Essa ideologia não dá lucro, o que impossibilita remunerar bem os bons colaboradores e apostar em tecnologias e inovações para o crescimento do negócio. Uma empresa cresce ou está diminuindo, pois não existe estagnação como acreditam muitos empresários", comenta.

Conselheiro da Associação Comercial de Carapicuíba, Souza conviveu com esse problema ao quebrar a primeira empresa em 2015 e fazer parte das estatísticas de companhias falidas. Ao analisar o motivo real do insucesso, percebeu que precisava focar no que realmente sabia fazer: vender. Essa postura o incentivou a compartilhar o conhecimento sobre vendas e a criar estratégias para qualquer empresa atrair consumidores sem "brigar por preço".

"Existem muitas pessoas que apresentam ofertas e querem vender para todo mundo. Por incrível que pareça, nem com água isso dá certo. A venda de antigamente tinha o produto ou o serviço como ponto central. Atualmente, o cliente entende que qualidade e atendimento são fundamentais", destaca.

O fundador da Vendedor Vencedor afirma que, na era da informação, o cliente busca uma experiência marcante, que abrange uma proposta de valor única para se destacar perante os concorrentes. "Como todas as empresas parecem cópias, o consumidor inteligente compara e pede descontos. A margem baixa proporciona pouco ou nenhum lucro e com isso zero investimento. Esse é o caminho certeiro para quebrar qualquer negócio", explica.

Método

Para as corporações fugirem da falência, Souza desenvolveu o método Domine suas Vendas, composto por 4 etapas. A primeira consiste em conhecer o cliente por meio de perguntas para compreender hábitos e comportamentos do público-alvo. O objetivo é definir o consumidor ideal e facilitar o trabalho das próximas etapas.

A segunda fase envolve o plano de ações que tem um passo a passo das atividades necessárias para alcançar as metas. É criado um painel de monitoramento para definir os principais indicadores de performance. A penúltima etapa é para praticar com clareza as ações. O foco é executar com frequência e consistência as atividades definidas na etapa anterior.

Na última fase, a área comercial atua para verificar se a empresa está no caminho certo. Além de agilidade nessa tarefa, é preciso definir uma periodicidade dessa prática que pode ser feita semanalmente ou diariamente, dependendo do tamanho da equipe. Esse cuidado é indispensável para revelar o que deve ser corrigido de forma mais exata.

Sucesso

Um bom exemplo da aplicabilidade do Domine suas Vendas é a Juliana Iwashita diretora da Exper Soluções Luminotécnicas, empresa com foco em elevar o nível técnico dos  produtos de iluminação e dos profissionais do setor, e fundadora do Projeto Conecte-se, voltado ao autodesenvolvimento e networking.

Ela aplicou o método para elevar os resultados das empresas que administra. "Em apenas 2 módulos, entendi os números da empresa e adotei ações de e-mail marketing trazendo mais clientes. Eliminei alguns "medos" que me atrapalhavam. Uma das maiores vantagens do método é o estímulo de praticar o conhecimento, com o apoio na implementação", comenta.

Mais um caso de sucesso é o Espaço Solução, que atua no segmento de contabilidade e gestão de companhias. Segundo o diretor responsável dessa empresa, José Reginaldo Teixeira, o método foi fundamental para concretizar o posicionamento da organização fora da contabilidade tradicional.

"Hoje somos reconhecidos por ajudar os empresários a ter um crescimento sustentável dos negócios e pessoas, aliando tecnologia e relacionamento. De fevereiro a maio de 2019, já ajudamos centenas de empreendedores a parar de perder de dinheiro em eventos exclusivos", destaca.

Há também o caso da Vanessa Ficone,  que trabalha com questões referentes ao departamento pessoal das empresas contábeis, fazendo com que empresários contábeis saem do operacional e ganhem tempo. "Com a metodologia, entendi as vendas como um processo que requer ações, não dom ou talento, como cheguei a pensar. Estruturei as etapas e tenho clareza das atividades como uma verdadeira esteira de negócios", conclui.

Público

O Domine suas Vendas é um método eficiente para empresas que atuam na área de serviços, porque permite estruturar a área comercial de maneira simples e prática, independentemente do nível de experiência da equipe. A metodologia também é aplicável aos profissionais liberais que tem grandes desafios com os conselhos de classe, como é o caso de advogados e contadores.

Para participar do programa, os potenciais inscritos precisam provar que as vendas são a prioridade no momento. Eles também assinam um termo de comprometimento 100% em aplicar o conteúdo para chegar ao crescimento dos resultados. Na avaliação do criador do método, Vanderlei Souza, essa ação permite gerar mais empregos e renda, porque pode atingir centenas de empresas e milhares de pessoas.

"Não se trata apenas de um treinamento, o programa aumenta a satisfação dos clientes, traz lucros, crescimento dos negócios e desenvolvimento das pessoas e empresas. Ou seja, é também um projeto social. Por isso, em 2019, empacotamos esse conhecimento presencial em um conteúdo digital, para facilitar o acesso e beneficiar mais pessoas", explica.

Fontes citadas: 

www.vendedorvencedor.com.br

www.projetoconectese.com.br

www.expersolution.com.br

www.espacosolucao.com



Website: http://www.vendedorvencedor.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade