0

Menor taxa de juros da história pode trazer oportunidades para compra de imóvel no Maranhão

22 jul 2020
12h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os maranhenses contam com a menor taxa de juros da história para realizar o sonho de ter a casa própria. Esta é a oitava redução consecutiva do Banco Central, que fixou a taxa Selic em 2,25% ao ano, com corte de 0,75 ponto percentual.

Foto: Dimensão Engenharia / DINO

Com este incentivo bem acima do que vem sendo ofertado pelo governo, é possível garantir bons negócios para compra de imóvel no Maranhão, mesmo em tempos de pandemia da Covid-19.

Ao adquirir um imóvel neste importante estado nordestino, o comprador tem vários benefícios:

  • Menores custos em decorrência da crise de saúde pública, econômica e social;
  • Encontra formas de financiamento facilitadas;
  • Opções variadas, com mais descontos;
  • Deixa de pagar aluguel, gastando com um local que não é seu;
  • Passa a ter um patrimônio próprio;
  • Tem mais segurança na vida, além de outros.

Com a atuação no mercado maranhense desde 1992, a Dimensão Engenharia já entregou mais de 19 mil imóveis na região. "Temos orgulho de nossas raízes. Realizar sonhos é um compromisso assumido com nossos clientes. Nunca tivemos condições tão favoráveis para a venda de imóveis no Estado. A redução de taxas de juros nos bancos abre muitas oportunidades", afirma o presidente da empresa, Antonio Barbosa de Alencar.

Reflexos da pandemia e estímulo econômico

Por meio de comunicado, o Banco Central explicou que a decisão de baixar a taxa de juros é "compatível com os impactos econômicos da pandemia do novo Coronavírus". Na próxima reunião, prevista para agosto, a instituição prevê um possível "ajuste residual" no estímulo monetário.

A manutenção da taxa de juros baixa, segundo a instituição financeira, dependerá da trajetória dos gastos do governo para 2021, a partir das ações e investimentos para conter o avanço da doença no país.

Com a decisão de 17 de junho, a taxa básica de juros do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) se tornou a mais baixa desde o começo da série histórica do Banco Central, em 1986.

A medida mantém o controle a inflação no país, que, no acumulado de 12 meses até março, ficou em 3,3%. Conforme o BC, este é o menor resultado sequencial de um ano desde outubro de 2019.

Na prática, o governo busca reaquecer a economia para que a população tenha um maior poder aquisitivo e possa voltar a consumir produtos e serviços locais. Consequentemente, os bancos diminuíram suas taxas de juros e o reflexo é muito positivo.

Crédito mais barato para compra de imóvel no Maranhão

O anúncio da redução recorde da taxa Selic facilitou a busca pela casa própria, diminuindo a burocracia para a compra de imóvel no Maranhão.

A medida do Comitê de Política Monetária (Copom) barateou o crédito, apoiando quem precisa ou quer investir em uma habitação mesmo em um cenário de baixa atividade econômica.

Neste ano, o Conselho Monetário Nacional tem como meta uma inflação de 4%, mantendo a tolerância de 1,5 ponto percentual. No ano que vem, o intuito é chegar a 3,75%, com o mesmo intervalo para cima ou para baixo.

Especialistas indicam que a tendência do mercado imobiliário é de manutenção de juros reduzidos. A inflação oficial deve encerrar 2020 em 1,97%, caindo possivelmente mais nos próximos levantamentos do boletim Focus.

Precisa de ajuda para adquirir um imóvel no Maranhão? Conheça alguns empreendimentos e opções de financiamento no nosso site.



Website: http://grupodimensao.com/pt-br/

Veja também:

Explosão no Líbano: BBC visita epicentro do desastre no porto de Beirute
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade