0

Lei sobre merenda escolar orgânica criada por Goulart beneficia agricultores de São Paulo

Agricultores da Cooperapas Parelheiros já assinaram contrato para fornecimento de hortaliças à Secretaria Municipal de Educação

22 mar 2018
16h07
  • separator
  • comentários

Na área da educação, o Deputado Federal Goulart tem apresentado importantes projetos, e uma de suas maiores conquistas foi a concessão do fornecimento público de uniformes e materiais escolares nas redes municipais de ensino de São Paulo. Além disso, sua luta pela melhoria da qualidade na alimentação escolar dura muitos anos. A primeira iniciativa de Goulart, ainda vereador, foi a elaboração do Projeto de Lei que estabelecia o Programa de Merenda Escolar Ecológica. A iniciativa foi aceita e colocada em prática em dezembro de 2006, na gestão do então Prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Foto: DINO

Goulart ficou satisfeito com a aprovação: "em toda minha trajetória política busquei alternativas para transformar a educação. Torná-la mais acessível, acolhedora, diferente da que conheci e por isso é muito gratificante ver hoje uma lei de minha autoria ajudando crianças a terem uma alimentação mais saudável. Lembro-me quando criança, em Vargem Bonita, minhas refeições eram bem simples, certas vezes até precárias, mas nunca pude reclamar porque era o que tínhamos. Com o tempo, as coisas mudaram e tive a grata oportunidade de ajudar a transformar essa situação".

O Programa é bem abrangente e conta com a inclusão gradual de produtos hortifrutigranjeiros, dispondo também sobre o treinamento e a capacitação de merendeiras para a aplicação de receitas e metodologias com a intenção de acostumar os alunos a comerem hortaliças e legumes.

Sempre é possível melhorar

Alguns anos se passaram desde a primeira vitória e Goulart viu que era possível estender os benefícios da iniciativa, e com a ajuda e dedicação de outros vereadores da época, criou um novo projeto aperfeiçoando o primeiro. Desta vez, além de elevar a qualidade e o valor nutricional da merenda, o fornecimento dos alimentos seria feito exclusivamente por agricultores do próprio município.

"A inclusão de alimentos in natura é prioridade do programa de Alimentação Escolar em São Paulo. Agora avançamos com as compras locais: pretendemos comprar alimentos da produção da cidade, o que faz bem à saúde dos nossos alunos, à economia local e à sustentabilidade das regiões da cidade onde são produzidos os alimentos", afirma Alexandre Schneider, Secretário Municipal de Educação.

O projeto foi aprovado em 2015, porém só agora, na gestão do Prefeito João Doria, o critério de compra local, presente na lei criada por Goulart e os demais vereadores, será executado na íntegra, com cooperativa e município de mesma localidade.

O trabalho começa a dar frutos

As etapas da lei já começaram a acontecer. No dia 14 de fevereiro deste ano, o Deputado Federal Goulart esteve em Parelheiros, extremo sul da capital, para acompanhar a assinatura do contrato de compras de hortaliças dos agricultores da Cooperapas Parelheiros com a Secretaria Municipal de Educação.

O novo programa de fornecimento local será posto em prática gradualmente em toda a rede de ensino de São Paulo. Inicialmente, além dos agricultores de Parelheiros, os agricultores de São Mateus, Zona Leste, também deverão fornecer as verduras e as hortaliças presentes nas merendas.

"Agora sim estou completamente feliz com o desfecho! Além de auxiliar na alimentação dos alunos também beneficiaremos os agricultores locais, promovendo a sustentabilidade das regiões onde são produzidos os alimentos. Agora é lutar para que isso se estenda para todo o país", disse o Deputado Federal Goulart já pensando na extensão nacional de sua lei.



Website: http://www.goulartfederal.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade