3 eventos ao vivo

Especialistas da United HR explicam como o outplacement auxilia na transição de carreira aos 50 anos

30 jun 2020
14h32
atualizado às 14h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A grande maioria acredita ser uma tarefa muito difícil mudar de carreira aos 50 anos, mas quando se decide após um determinado tempo de carreira ir em busca dessa transição, ficasse à frente de um momento fundamental de vida.

Foto: unitedhr-50anos / DINO

Para Gustavo Apostolico, CFO da United HR, empresas especializada em outplacement e contratação de executivos afirma que: "normalmente essa busca se inicia logo após algum acontecimento marcante na vida, quando depara-se a algo que incomoda, chegando-se no limite, um divisor de águas".

"Deve-se levar em conta alguns pontos cruciais, que antes do nosso meio século de vida, não afetava-se tanto, ou não entendia-se que podia afetar ali na frente. A primeira etapa dessa mudança, requer um planejamento, como em tudo em nossas vidas, independente da idade. Mas ao 50 anos mais ainda, pois não pode-se esquecer alguns pontos que vemos hoje como importantes de quando estava com 20 ou 30 anos, não via-se com os olhos de hoje", afirma Gustavo Apostolico da United HR.

"O importante é avaliar competências, pesquisar a fundo quais áreas pode-se sair melhor, destacar-se diante de um mercado cada vez mais competitivo. Mas nunca esquecer que a experiência e bagagem ninguém pode tirar", afirma Gustavo Apostolico.

Gustavo Apostolico, diz que o executivo passa hoje por grandes mudanças no decorrer da carreira, e que é preciso uma avaliação de aprendizagem, adaptar-se a novos cenários, um novo contexto. Se surgir algo novo, conseguir adaptar-se a novos desafios e nunca desistir. Segundo ele pode-se contar com a ajuda de profissionais em recolocação profissional. Empresas de outplacement, headhunters e coaching de carreira podem ajudar nesta hora.

Reinventar-se é a palavra da vez, mas sabe-se que não é fácil, na maioria das vezes, fica-se preso ao passado, sem saber por onde começar. Por isso hoje precisa-se de ajuda profissional, ferramentas que potencializem a transição, profissionais capazes de fazer enxergar que ainda tem-se energia, e que o mercado de trabalho aguarda para novas conquistas e grandes realizações, tanto profissional quanto pessoal, informa o especialista em carreira Gustavo Apostolico da United HR.

Márcio Miranda da United HR que trabalha buscando cargos para C-level na United HR, da a dica de que "quem deseja se reinventar na carreira: seja mudando de área, ampliando a área de atuação ou, até subindo de cargo, é criar novas metas, de curto, médio e longo prazo. Isso porque, aos 50 anos a ideia que se tem da vida é que já conquistou-se muito, já perdeu-se muito também e pelo fato de já ter uma bagagem grande e trazer uma experiência, pode-se ter uma visão de que metas são apenas consequências".



Website: http://unitedhr.co

Veja também:

Último debate entre Trump e Biden tem tom mais ameno, mas com troca de acusações; veja destaques
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade