4 eventos ao vivo

Escola referência em inovação pelo MEC vai na contramão da crise e se multiplica durante a pandemia

Com a autonomia dos alunos como chave do sucesso, a Escola da Serra de Belo Horizonte acelera o processo de expansão no Brasil.

3 jul 2020
11h22
atualizado às 17h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Despertada pelas complicações que o isolamento social trouxe, agora sim, a sociedade está entendendo que a educação precisa mudar: já não dá para continuar gerando alunos dependentes que sempre precisam das instruções dos professores. 

Foto: DINO / DINO

Justamente esse foi o principal desafio que o educador Sérgio Godinho Oliveira enfrentou há mais de 15 anos com sua Escola da Serra, em Belo Horizonte. 

A Escola da Serra tem trilhado o caminho para uma educação verdadeiramente diferenciada desde que Sérgio teve a ousadia de quebrar as paredes das salas de aula, fato que simbolizou o começo de uma nova etapa: "Foi um processo muito trabalhoso, pois nunca é fácil romper um paradigma. Mas os sentimentos de felicidade e de satisfação gerados só por ver os resultados na prática pagam todos os esforços feitos", diz Sérgio.

Perguntado sobre como é que a Escola da Serra consegue acompanhar individualmente as trajetórias individuais de quase 400 alunos, Cristiano Silva, atual diretor pedagógico e com longa experiência na Escola da Ponte de Portugal, não duvida: "O RDA (Relatório de Desenvolvimento do Aluno) é um sistema desenvolvido pela Escola da Serra que permite aos estudantes planejarem suas próprias trajetórias assim como também os outros atores da comunidade (famílias, professores, tutores, psicólogos, coordenadores e diretores) acompanhá-las".

Reconhecida pelo Ministério de Educação (MEC) como "Referência para a Inovação e a Criatividade na educação básica do Brasil" e com seu próprio conceito educacional, "Educação Pela e Para a Autonomia" (EPPA), consolidado e reconhecido, a Escola da Serra está pronta para se multiplicar e aumentar seu impacto social. Foi essa a razão e objetivo da sociedade estabelecida com a Agaton, uma empresa potencializadora de projetos inovadores de educação, fundada por Pablo Doberti e Pedro London. 

"Após ter trabalhado em educação por toda América Latina, eu não conheci uma proposta tão disruptiva e com tão bons resultados quanto a da Escola da Serra. A gente tem um diamante nas nossas mãos e queremos que chegue ao Brasil todo", diz Doberti, que também é conselheiro da Arco Educação.

Esse sonho da multiplicação da Escola da Serra já está se materializando. Sob o modelo de franquia e com uma primeira nova unidade operando no interior de São Paulo e mais duas perto de confirmar sua abertura no ano 2021, a Escola da Serra tem projetadas 10 novas unidades para o ano 2022 e 30 para 2023.

"Em maio e junho realizamos dois webinars para potenciais franqueados. Cada um contou com a participação de mais de 60 participantes de 8 Estados diferentes. Isso nos demonstra que a nossa leitura do mercado é correta e nos motiva a continuar acelerando", fala Pedro London, especialista em gestão escolar e responsável de que a Escola da Serra ofereça aos seus franqueados também um ótimo modelo de negócios. "Sabemos que o empreendedor que gosta da proposta da Escola da Serra tem um propósito social, mas não existe escala possível sem a saúde financeira do negócio", complementa London.

Para mais informações sobre a Educação Pela e Para a Autonomia e o projeto de multiplicação da Escola da Serra, basta acessar: https://www.escoladaserra.com.br/multiplicacao



Website: https://www.escoladaserra.com.br/multiplicacao

Veja também:

Terremoto causa 'mini-tsunami' e destrói casas na Grécia e na Turquia
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade