0

Doria autoriza capital a reabrir restaurante, bar e salão

Autorização também vale para o ABC e para o sudoeste da Grande São Paulo; restrições são ampliadas no interior do Estado

26 jun 2020
13h14
atualizado às 13h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SÃO PAULO - O governo do Estado de São Paulo autorizou a capital paulista a liberar o funcionamento de bares, restaurantes, barbearias e salões de beleza, ainda com restrições, além de ampliar o horário de funcionamento do comércio de rua, de shoppings centers e de escritórios. A liberação também vale para a região do ABC e o sudoeste da Grande São Paulo, que inclui cidades como Itapecerica da Serra e Embu das Artes.

Governador João Doria (PSDB) em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes
Governador João Doria (PSDB) em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes
Foto: Divulgação/Governo de São Paulo / Estadão Conteúdo

O prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB) afirmou que irá aguardar mais uma semana para acompanhar a evolução do coronavírus na cidade por mais uma semana. Segundo o prefeito, as reaberturas devem ocorrer no dia 6 de julho.

"A recomendação é que, apesar de o município estar agora na fase amarela, a gente esperar uma semana. Portanto, a classificação que teremos na sexta-feira que vem, para que o município possa abrir aquilo que a fase amarela permite. O centro de contingência pediu que a Prefeitura aguarde mais uma semana para confirmar os números. O município vai acatar essa solicitação do Centro de Contingência", declarou o prefeito.

Por outro lado, a gestão João Doria (PSDB) ampliou em mais cinco número de regiões do interior do Estado com restrições mais severas ao funcionamento do comércio, totalizando oito áreas onde apenas serviços essenciais estão autorizados: Araraquara, Franca, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, Bauru, Sorocaba, Registro e Piracicaba.

A região de Barretos, que estava com as restrições máximas, foi autorizada da liberar o comércio de rua, shoppings e escritórios, mas ainda não restaurantes ou salões.

A nova avaliação do Plano São Paulo, o programa de reabertura econômica do Estado em meio à epidemia de coronavírus, foi divulgada em entrevista coletiva pelo governador, na presença do prefeito Covas, nesta sexta-feira, 26, no Palácio dos Bandeirantes. As novas classificações das regiões vão valer a partir da segunda-feira, 26.

A capital e as duas regiões da Grande São Paulo são as únicas autorizadas a ficar na fase "amarela" do programa, quando há autorização para restaurantes e salões fazerem atendimento presencial. Na nova reclassificação, nove das 21 sub regiões do Estado ficaram na fase "vermelha", quando só os serviços essenciais estão liberados.

Covas já havia afirmado que a reabertura dos novos setores autorizados a funcionar estará condicionada à assinatura de protocolos de segurança sanitária entre as entidades que representam essas atividades e a Prefeitura.

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade