5 eventos ao vivo

Cariocas desrespeitam regras na volta às praias

Proibição de se manter nas faixas de areia não tem sido cumprida

4 ago 2020
15h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Nos últimos dias, uma falta de sintonia clara pôde ser percebida nas praias do Rio entre banhistas e o que determina a prefeitura carioca. Na sexta-feira (31), o município liberou o banho de mar, desde que as pessoas não permanecessem nas faixas de areia. Com o tempo bom, muita gente matou as saudades do mergulho, voltou a frequentar as praias urbanas do Rio, mas ignorou a regra.

No sábado (1) e domingo (2), isso ficou mais evidente. Na segunda-feira (3), a situação não mudou. Guardas municipais fizeram vista grossa aos banhistas que se acomodavam na areia antes e depois de ir à agua.

Proibição de ficar na areia não vem sendo seguida pelos frequentadores das praias do Rio
Proibição de ficar na areia não vem sendo seguida pelos frequentadores das praias do Rio
Foto: Sílvio Alves Barsetti

A medida de flexibilização – até então o banho de mar no Rio estava proibido – atende basicamente os moradores que vivem próximos às praias. Eles podem se banhar sem levar apetrechos para a areia e depois regressar para casa com comodidade.

Já os que moram mais afastados do litoral, em sua maioria, teriam de enfrentar viagens de ônibus e de metrô e se contentar, a princípio, em ficar o tempo todo dentro da água, independentemente de o mar estar ou não agitado.

Fontes do Terra ligados à prefeitura do Rio contaram à reportagem que essa flexibilização parcial foi pensada estrategicamente para evitar grandes deslocamentos de banhistas em transportes coletivos da cidade.

 

Veja também:

Coronavírus: 'A sala de aula dos meus filhos é o nosso carro'
Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade