PUBLICIDADE

Brasil registra 1ª queda de mortes às 2ªs após 6 semanas

Números caíram em relação ao mesmo dia da semana passada

5 abr 2021 18h32
| atualizado às 20h25
ver comentários
Publicidade

O Brasil registrou mais 1.319 mortes e 28.645 casos de dovid-19 em 24 horas, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (5). Com os dados, o País soma 13.013.601 contágios confirmados e 332.752 vítimas desde o início da pandemia.

Protesto no Rio de Janeiro contra novas medidas anti-Covid
Protesto no Rio de Janeiro contra novas medidas anti-Covid
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Os números representam uma queda nos dados em relação às últimas seis segundas-feiras: 528 óbitos no dia 15 de fevereiro, 639 em 22 de fevereiro, 778 em 1º de março,  987 em 8 de março, 1.057 em 15 de março, 1.383 no dia 22 de março e 1.660 na segunda passada.

Domingos e segundas-feiras são os dias de menor notificação por conta da demora das secretarias de saúde dos estados repassarem os números. No entanto, os dados do Ceará não foram revelados por problemas técnicos.

As médias dos últimos sete dias de falecimentos e infecções registraram uma queda, atingindo 2.698 e 62.855, respectivamente.

O estado de São Paulo continua sendo o que mais contabiliza contaminações (2.532.047) e vítimas (77.165) quando considerados os números totais. 

Nos óbitos, o segundo lugar fica com o Rio de Janeiro (37.693), seguido por Minas Gerais (25.713), Rio Grande do Sul (20.600) e Paraná (17.405). Já nos casos, aparecem na sequência Minas Gerais (1.159.039), Rio Grande do Sul (860.924) e Paraná (860.424).

No entanto, o estado fluminense é o que tem a maior taxa de letalidade, com 5,7%, seguido por Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e por São Paulo (3%). A média nacional, por sua vez, aumentou de 2,5% para 2,6%. 

Média móvel também registra queda

O Brasil registrou 1.623 novos óbitos em decorrência da covid-19 nesta segunda-feira, 5, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. A média móvel diária de mortes, que usa registros dos últimos sete dias, ficou em 2.698, quarto dia de queda no número, que se mantêm acima de 2 mil desde o dia 17 de março.

Em feriados e fins de semana, os registros apresentam tendência de redução em relação aos dados normais de dias úteis, o que pode não representar uma diminuição real de casos. Os dados diários nacionais são do consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde. No total, o País chegou nesta segunda-feira a 333.153 mortes.

Os números desta segunda-feira mostram 39.629 novos casos confirmados, fazendo o total chegar a 13.023.189. Segundo dados do Ministério da Saúde, o País tem 11.436.189 pessoas recuperadas da doença e 1.244.660 em acompanhamento médico. O cenário da pandemia continua preocupante nas cidades brasileiras, que viveram em março o mês mais letal de todo o período até aqui. Uma projeção que o Brasil pode chegar a julho com mais de 560 mil mortes.

Com informações da Ansa e Estadão Conteúdo.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade