0

Onde está o ciclone bomba hoje?

Ventania provocada pelo forte ciclone extratropical deixou o mar muito agitado e há risco de ressaca

2 jul 2020
05h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Depois de provocar as tempestades na Região Sul, uma frente fria avançou enfraquecida sobre a região Sudeste. A nebulosidade se espalha entre Goiás, Minas Gerais, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo, mas a maior parte destas nuvens são do tipo alta, não provoca chuva.

A carta sinótica da Marinha do Brasil mostra a posição e a intensidade do forte ciclone extratropical (ciclone bomba) , às 9 horas (Brasília), 12 UTC na hora universal, de 2/7/2020. O sistema estava próximo do litoral do Rio Grande do Sul e a baixa pressão atmosférica tinha centro de 976 hPa.

Foto: Climatempo

Carta sinótica mostra a posição do centro de baixa pressão atmosférica

 do ciclone bomba com 976 hPa

Na imagem captada pelo satélite GOES EAST, da NOAA, às 4h20 (Brasília), 7h20 UTC, de 2/7/2020 mostra a posição do ciclone bomba no dia 1/7/2020, às 4h20 (Brasília), 10h20 UTC

Foto: Climatempo

Ciclone bomba em alto-mar, afastado do Brasil, em 2/7/2020

O ciclone "bomba" que se formou com esta frente fria já se afastou completamente para o alto-mar e não ameaça mais o Brasil com sua ventania. A nebulosidade "enrolada", "espiralada" que aparece sobre oceano, ao largo da costa da Região Sul, é a parte central do ciclone.

Com o afastamento do ciclone, já não há mais o risco de ventania da ordem de 100 km/h no litoral no litoral da Região Sul e nem da Região Sudeste. Porém, algumas rajadas com até 70 km/h ainda podem ocorrer no litoral gaúcho e catarinense, no litoral do Rio de Janeiro e no sul do Espírito Santo, mas pela manhã. A tendência é de diminuição da força das rajadas de vento no decorrer da tarde.

Ressaca

A ventania provocada pelo ciclone bomba sobre o oceano deixou o mar muito agitado e grandes ondas se formaram. Estas ondas se espalham pela costa sul e sudeste do Brasil.

Confira os alertas da Marinha do Brasil

AVISO NR 748/2020

AVISO DE RESSACA

EMITIDO ÀS 1500 HMG - QUA - 01/JUL/2020

RESSACA ENTRE ARROIO CHUÍ (RS) E FLORIANÓPOLIS (SC). ONDAS DE S/SE 3.0/4.0 METROS.

VÁLIDO ATÉ 031200 HMG.

ESTE AVISO SUBSTITUI O AVISO NR 730/2020.

AVISO NR 748/2020

AVISO DE RESSACA

EMITIDO ÀS 1500 HMG - QUA - 01/JUL/2020

RESSACA ENTRE ARROIO CHUÍ (RS) E FLORIANÓPOLIS (SC). ONDAS DE S/SE 3.0/4.0 METROS.

VÁLIDO ATÉ 031200 HMG.

AVISO NR 748/2020

AVISO DE RESSACA

EMITIDO ÀS 1500 HMG - QUA - 01/JUL/2020

RESSACA ENTRE ARROIO CHUÍ (RS) E FLORIANÓPOLIS (SC). ONDAS DE S/SE 3.0/4.0 METROS.

VÁLIDO ATÉ 031200 HMG.

Sai ventania, entra frio intenso

Não tem mais tempestades previstas para a Região Sul nesta quinta-feira, 2 de julho. O destaque hoje é o frio intenso, com temperaturas negativas, geada que pode ser forte e também a possibilidade de nevar na serra gaúcha e catarinense.

Ainda pela manhã desta quinta-feira, 2 de julho, as áreas mais elevadas da serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, podem ter alguma precipitação de inverno como neve ou chuva congelada. Cidades como Urubici (SC), Urupema (SC), São José dos Ausentes (RS) poderão registrar estes fenômenos. Mas quase toda a Região Sul amanhece muito fria e com geada. Pode gear também na Grande Curitiba. Aliás, a capital do Paraná poderá ter recorde de frio no amanhecer de hoje.

O ar frio de origem polar atua forte também sobre o Mato Grosso do Sul e São Paulo. Os dois estados amanhecem muito frios, com temperatura um pouco abaixo dos 10°C em várias regiões. Pode gear no sul de MS e no sul de SP.

Veja também:

Previsão Brasil - Nova frente fria influencia o Sul
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade