2 eventos ao vivo

Novo ciclone extratropical deixa o Sul do Brasil em perigo

Região volta a entrar em alerta neste início de semana por causa de mais uma frente fria e de outro ciclone extratropical

7 jul 2020
07h51
atualizado às 08h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As áreas de instabilidade ganharam força, e uma nova frente fria e um novo ciclone extratropical começam a se formar sobre o Sul do Brasil nesta terça-feira.Entre hoje e amanhã(08) a população deve seguir atenta, pois os temporais podem impactar em vários sentidos na Região. Há risco de alagamentos, enchentes, queda de árvores e destelhamentos.

O dia já começou com chuva por várias áreas do Rio Grande do Sul, e a situação é de perigo no estado no decorrer do dia. Há condições de chuva forte e volumosa nesta terça, que pode vir com raios, granizo, e fortes rajadas de vento que até podem chegar aos 100km/h. A tendência é de chuva mais intensa principalmente entre a região serrana do Rio Grande do Sul, a Grande Porto Alegre, região dos Vales e o norte e noroeste do Rio Grande do Sul.  A maior parte da chuva e as rajadas de vento mais intensas devem ocorrer entre a tarde da terça-feira, 7 de julho e a madrugada da quarta-feira, 8 de julho.

Imagem do Satélite Goes-16 mostra as nuvens carregadas sobre o Rio Grande do Sul às 7h da manhã desta terça-feira,  7 de julho.

Foto: Climatempo

Santa Catarina e o sul e oeste do Paraná também seguem com tempo mais instável hoje, e a situação é de alerta. A previsão é de temporais e as rajadas de vento ficam entre 70 e 90km/h. 

Na Grande Curitiba houve registro de um pouco de chuva pela manhã, mas não há expectativa de chuva expressiva como nas demais localidades. O que chama a atenção na região também são as rajadas de vento, que devem ficar em torno dos 50km/h.

 

Ciclone extratropical 

As projeções feitas pelos modelos de previsão numérica europeu (ECMWF) e pelo modelo norte americano (GFS) apontam para um ciclone menos intenso do que o que se formou no litoral do Rio Grande do Sul entre 30 de junho e 1 de julho de 2020. Mas isto não elimina o alto risco de temporais que podem ocorrer na Região Sul novamente até o dia 8 de julho.

Ambos os modelos estão prevendo a organização completa da baixa pressão atmosférica sobre a divisa do Rio Grande com Santa Catarina durante a noite de terça-feira, 7 de julho, mas com pressão acima de 1000 hPa. A baixa pressão atmosférica se desloca para o mar, entre estes dois estados na madrugada/manhã de quarta-feira, 8 de julho, mas com valor próximo de 1000 hPa.

No decorrer da tarde/noite de quarta,8, a baixa pressão vai para o oceano e aprofunda, a pressão do ar cai mais e fica abaixo dos 1000 hPa, mas isto acontece já longe do continente, em alto mar.

Tendência

No decorrer da quarta-feira, 8, a medida que a frente fria estiver avançando sobre o Sul do Brasil, as áreas de chuva se espalham em direção ao Vale do Itajaí, norte de Santa Catarina e o Paraná, mas já com menos intensidade. Assim, os volumes de chuva para estas regiões não devem ser muito elevados

Uma forte massa de ar frio de origem polar vai avançar sobre  o Sul do Brasil a partir da quarta-feira, 8 de julho, causando muito frio no fim desta semana.

Projeção das rajadas de vento

De forma geral, entre terça e quarta-feira, 7 e 8 de julho, rajadas de vento entre 70 km/h e 90 km/h podem ocorrer de forma generalizada em praticamente todo o Rio Grande do Sul, no oeste e centro de Santa Catarina, no sudoeste e sul do Paraná. É alto o risco de temporal/ventania na Grande Porto Alegre e Grande Florianópolis, onde as rajadas podem ser da ordem de 100 km/h.  

O Rio Grande do Sul deve começar a sentir a intensificação dos ventos já durante a tarde da terça,7, mas o pior deve ocorrer no período da noite de terça/madrugada de quarta, 8 de julho. 

Na quarta-feira, o vento deve ganhar força também no leste do Paraná, sul/leste de São Paulo, principalmente nas imediações da Serra do Mar, com rajadas entre 70 km/h e 90 km/h.

Fique de olho nos alertas de tempo severo no site da Climatempo. 

Veja também:

Previsão Brasil - Chuva ganha força na Região Sul do Brasil
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade