0

Frio aumenta e volta a gear no Sul e em MS nos próximos dias

Região Sul terá temperaturas abaixo de 0°C. Entenda porque não deve gear no Sudeste durante a passagem da forte massa de ar frio do início de agosto.

1 ago 2019
18h04
  • separator
  • 0
  • comentários

A grande e forte frente fria associada a uma intensa massa de ar de origem polar começou a entrar sobre Sul do Brasil na quinta-feira, 1 de agosto. Este sistema irá avançar nos próximo dias para algumas áreas do Sudeste, Centro-Oeste e até em áreas do Acre, Rondônia e sul do Amazonas. Além da chuva, a queda de temperatura será acentuada com previsão de geada e possibilidade de neve.

O risco de geada forte é considerado para áreas do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e para o sul do Paraná. No Centro-Oeste, a chance de geada é considerada para o Mato Grosso do Sul. Mas entenda porque a Região Sudeste ficará livre da geada durante a passagem desta intensa massa de ar frio sobre o Brasil.

Foto: Climatempo

Foto de Ag. São Joaquim Online, São Joaquim (SC)

Risco de geada no Sul do Brasil

Ar frio de origem polar chega forte sobre o Sul do Brasil nesta sexta-feira, 2 de agosto, mas é no sábado que começa a diminuição da nebulosidade e o risco de geada.

A partir deste próximo sábado, 3 de agosto, a massa de ar polar tem potencial para provocar geada nos três estados da Região Sul.

No dia 3 de agosto, sábado, a previsão é de geada para o sudoeste do Paraná, região de Foz do Iguaçu, para o oeste de Santa Catarina, incluindo Chapecó, e para o centro-oeste do Rio Grande do Sul. Neste estado, há risco de geada para regiões como Santa Maria, Uruguaiana, São Luiz Gonzaga, Passo Fundo e a região do Noroeste Gaúcho. 

No dia 4 de agosto, domingo, o ar seco e frio polar avança com mais força sobre  Sul do Brasil. A nebulosidade diminui muito e o dia amanhece com geada generalizada. Só não deve gear no norte e leste do Paraná e nas áreas litorâneas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. A geada no domingo deve ser de forte intensidade, com temperaturas do ar abaixo de 0°C ou muito próxima de 0°C em muitas áreas da Região Sul.

Na segunda-feira, 5 de agosto, o risco de geada diminui no Sul do Brasil. A previsão é de geada no sul do Paraná, na serra e nos planaltos sul e norte de Santa Catarina, no planalto, serra, centro e sul do Rio Grande do Sul. Ainda há risco de geada forte e de temperatura negativa ao amanhecer.

No dia 6 de agosto, terça-feira,  já com temperaturas e elevação, a chance de gear diminui ainda mais. A previsão é de geada fraca a moderada em algumas áreas do sudeste do Paraná, em locais do Planalto Norte catarinense e na serra de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. A geada do dia 6 de agosto já será em menos áreas do que no dia 5.

Risco de geada no Centro-Oeste

No Centro-Oeste,  há algum risco para áreas de Mato Grosso do Sul.

A forte frente fria que avança sobre o Brasil neste início de agosto começa a derrubar a temperatura  em Mato Grosso do Sul durante a sexta-feira, 2 de agosto. Apesar do frio, a cobertura de nuvens será grande e não há condições para geada.

No dia 3, sábado, o frio aumenta,  mas a nebulosidade ainda será grande durante a madrugada e no começo da manhã e por isso não há condições para geada. A quantidade de nuvens vai diminuindo durante a tarde e a noite do sábado já será com poucas nuvens.  

Com a redução de nuvens na noite do sábado, o domingo, 4 de agosto, amanhece mais frio e há condições para geada em áreas do sul de Mato Grosso do Sul. Não há previsão de geada para o dia 5 de agosto. 

Risco de geada no Sudeste

A maioria das áreas da Região Sudeste terá grande queda da temperatura entre os dias 2 e 6 de agosto,  mas não há condições para geada.

Grandes áreas de instabilidade devem se espalhar sobre o Sudeste mantendo quase toda a Região com muita nebulosidade e condições para chuva a partir do sábado, 3 de agosto. A nebulosidade vai evitar um resfriamento noturno acentuado.

Os últimos dias de julho e o primeiro dia de agosto foram quentes no Sudeste, com calor acima dos 30°C. Com a chegada da forte frente fria, as temperaturas vão baixar muito no Sudeste nos próximos dias e as tardes vão ficar bastante amenas e até frias. Porém, por causa do excesso de nuvens nas madrugadas, o resfriamento não será suficientemente intenso para a formação de geada.

Fique de olho nas informações sobre esta grande frente fria no site e no canal de notícias da Climatempo.   

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade