1 evento ao vivo

Conheça nuvem rara que foi vista em Lagoa da Prata (MG)

De aspecto assustador, nuvem foi catalogada oficialmente pela Organização Meteorológica Mundial apenas em 2017

1 jun 2019
22h25
atualizado em 2/6/2019 às 10h38
  • separator
  • 0
  • comentários

A estranha nuvem foi vista na região da cidade mineira de Lagoa da Prata, na tarde do dia 11 de dezembro de 2017. Muita gente deve ter se impressionado com a forma das nuvens, com seu aspecto dramático e assustador. O que os habitantes de Lagoa da Prata viram e fotografaram foi uma nuvem rara!

O que deu a aparência assustadora foi o aspecto ondulado na base da camada de nuvens. A nuvem que se formou em Lagoa da Prata (MG) era uma "nuvem asperitas", uma característica especial que as nuvens podem ter e que só em 2017 foi oficialmente reconhecida e catalogada pela Organização Meteorológica Mundial (WMO, na sigla em inglês).

Foto: Climatempo

A montagem abaixo mostra lado a lado a nuvem fotografada em Lagoa da Prata e uma nuvem com a característica "asperitas" que está como referência no Atlas Internacional de Nuvens da WMO, de consulta pública. São mesmo muito parecidas!

Nuvens "asperitas" fotografadas na Austrália (E) em 2004 e no Brasil (D) em 2017

Veja a foto original de uma camada de altocumulus stratiformis opacus asperitas fotografada no Shorewell Park, na ilha da Tasmânia, em 20 de fevereiro de 2004.

Foto: Climatempo

Camada de nuvens altocumulus stratiformis opacus asperitas fotografada

na Tasmânia, Austrália, 20/02/2004

Esta outra "asperitas" foi fotografada em Arusha, na República Unida da Tanzânia, em 27 de agosto de 2006, e também pode ser vista no Atlas Internacional de Nuvens da WMO

Foto: Climatempo

Camada de stratocumulus stratiformis opacus asperitas

fotografada em 27/08/2006 na Tanzânia, África

Agora, veja as fantásticas nuvens "asperitas" que se formaram em Lagoa da Prata (MG)em 11/12/2017 e foram compartilhadas com a Climatempo. Rafael Douglas, um dos autores destas fotos, comentou que depois que estas nuvens surgiram veio uma "boa chuva".

Foto: Climatempo

Foto de Rafael Douglas Gomes, Lagoa da Prata (MG):

nuvem com característica "asperitas" fotografada em 11/12/2017

Foto: Climatempo

Foto de Rafael Douglas Gomes, Lagoa da Prata (MG):

nuvem com característica "asperitas" fotografada em 11/12/2017

Foto: Climatempo

Foto de Janete Vagner Pereira, Lagoa da Prata (MG):

nuvem com característica "asperitas" fotografada em 11/12/2017

Nesta outra foto,  uma parte da base da nuvem parece querer formar a nuvem "mammatus".

Foto: Climatempo

Foto de Janete Vagner Pereira, Lagoa da Prata (MG):

nuvem com característica "asperitas" fotografada em 11/12/2017

Foto: Climatempo

Foto de Janete Vagner Pereira, Lagoa da Prata (MG):

Nuvem com característica "asperitas" fotografada em 11/12/2017

Asperitas é uma característica especial

O nome "asperitas" aparece no conjunto de nomes que classificam uma nuvem para representar uma característica complementar. Foi catalogada oficialmente pela WMO na mais recente versão do Atlas Internacional de Nuvens publicado em 2017.

O que caracteriza uma asperitas é o aspecto ondulado na base da camada de nuvens, mas de forma caótica, sem ter uma organização horizontal. São estas ondulações que dão a aparência de rugosidade quando vemos a base da nuvem e que assusta muita gente.

Analisando a nuvem fotografada em Lago da Prata, na região de Minas Gerais conhecida como Alto São Francisco, podemos dizer que ela pertence ao gênero stratocumulus ou altocumulus, da espécie stratiformis, variedade opacus e com a característica complementar asperitas. Seu nome completo seria: stratocumulus stratiformis opacus asperitas ou altocumulus stratiformis opacus asperitas.

Independentemente do tamanho do nome, as nuvens revelam as transformações do nível de umidade e da temperatura da atmosfera, da direção e de intensidade dos ventos em diversos níveis. Saber ler as nuvens é parte do saber para prever o tempo.

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade