PUBLICIDADE

Chuvas volumosas no Canadá

Em Hope, foram mais de 150mm em 24h, o volume mais alto neste período em mais de 20 anos, para um mês de novembro

18 nov 2021 18h19
| atualizado em 19/11/2021 às 17h10
ver comentários
Publicidade

Grandes inundações foram registradas no início desta semana na Colúmbia Britânica, no Canadá, e no estado de Washington, nos Estados Unidos. Foi a segunda vez em menos de uma semana que as áreas da faixa oeste da América do Norte foram atingidas pelos "rios voadores'', que costumam trazer chuvas constantes, intensas e volumosas. 

Em Hope, na província da Colúmbia Britânica, a chuva desse sistema chegou aos 225mm, desde sábado (13/11). Desde o início de novembro foram acumulados 344mm de chuva. Os mais de 150mm registrados em 24 horas, foi o maior volume para este período em um mês de novembro, desde 2000.

Rios Voadores

como rios no céu, ou rios voadores - que transportam vapor de água do oceano Pacífico para o continente, que se espalha sobre parte do oeste da América do Norte. Os "rios voadores" carregam umidade abundante do mar das regiões tropicais (na parte do Oceano Pacífico), que depois será liberada como chuva ou neve sobre áreas do oeste e norte dos Estados Unidos e sobre o oeste do Canadá. Este transporte de umidade é comum durante o outono e inverno nessas regiões dos dois países.

Esse sistema está associado a um sistema frontal, com  um ciclone extratropical que atua na costa oeste do Canadá. O fluxo de umidade é direcionado e transportado principalmente pelos ventos nos baixos níveis da atmosfera ( em torno de 1,5km de altitude, chamados de jatos de baixos níveis) e também pela corrente de jato forte nos altos níveis da atmosfera (em torno de 10km de altitude).  A topografia destas regiões colabora para formar as áreas de chuva. 

Influência de La Niña e El Niño

Em anos de La Niña, os "rios voadores" atuam mais no oeste do Canadá e na faixa noroeste dos Estados Unidos, por conta da circulação dos ventos e da posição dos jatos mais ao norte da América do Norte.

Já em anos de El Niño, os "rios voadores" se intensificam  e são mais frequentes em toda a faixa oeste dos Estados Unidos. O oeste do Canadá é menos influenciado pelos rios voadores na situação de El Niño porque as correntes de jato atmosféricas  ficam em uma posição  mais ao sul dos Estados Unidos.

Você pode gostar desta notícia: Como diminuir o calor nas cidades de forma sustentável 

Climatempo
Publicidade
Publicidade