PUBLICIDADE

STF pede que PGR se manifeste sobre acusações contra Salles

Nas 38 páginas da notícia crime, obtida pela Reuters, o ministro do Meio Ambiente é apontado como defensor dos madeireiros

27 abr 2021
21h32 atualizado às 22h27
0comentários
21h32 atualizado às 22h27
Publicidade

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quarta-feira que a Procuradoria-Geral da República se manifeste acerca do pedido de abertura de investigação criminal contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por supostos crimes ligados à venda ilegal de madeira.

A ministra havia sido designada relatora da notícia-crime contra Salles feita pelo delegado da Polícia Federal Alexandre Saraiva. O delegado ingressou no STF com um documento para a corte avaliar se abre uma investigação criminal contra Salles. O ministro detém foro privilegiado e só pode responder por crimes de natureza penal perante o Supremo.

22/04/2021
REUTERS/Ueslei Marcelino
22/04/2021 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Nas 38 páginas da notícia crime, obtida pela Reuters, o ministro do Meio Ambiente é apontado como defensor dos madeireiros, desacreditando as investigações de uma operação realizada em dezembro passado e que obteve uma apreensão recorde de madeira.

O documento afirma que Salles chega a respaldar documentos supostamente fraudados de aquisição de madeira. O ministro nega irregularidades.

O caso levou à saída de Saraiva do cargo de superintendente da PF no Amazonas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade